Arquivo para complexidade

Da Desordem ao Caos, a Aquarela Intimista de Chris Scarborough

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 13/09/2011 by Bronx1985

Sobre intitulação original “Aftermath series”, as pinturas do norte americano Chris Scarborough desconstroem o óbvio e dialogam com o que há de mais subliminar no vida do ser humano contemporâneo.

Através de uma técnica muito peculiar às obras de utilização de grafite, aquarela e guache sobre papel, o norte americano recria o homem, animais e o meio onde vivem retratando seus conflitos, rotinas e dogmas internos. Através de uma abordagem tão crítica quanto inteligente, temas chave como o caos e a desordem são apresentados aos observadores de modo complexo e intimista.

Com exposição recorrentes por todos os Estados Unidos, as pinturas de Chris Scarborough podem facilmente ser encontradas em muitas revistas especializadas em pinturas e afins, destaco aqui a Planet Magazine, Hi Fructose Magazine, NY Arts Magazine, ArtPapers Magazine e a New American Paintings dentre muitas outras, visto que é de praxe o reconhecimento e divulgação deste tipo de arte nos EUA.

Portfólio: scarboy.net

Portfólio: scarboy.net

Um Trampolim para a Imaginação, a Arte Anamórfica de Georges Rousse

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/08/2011 by Bronx1985

A criação de espaços pictóricos só possíveis através da expressão em fotografia, esta é a essência e premissa básica do incrível trabalho surrealista do artista francês Georges Rousse.

Aos menos interessados e/ou sensíveis, as imagens manipuladas via Photoshop de Rousse podem até parecer sem sentido ou nexo aparente, porém as mesmas representam da maneira mais criativa e harmoniosa possíveis tendências contemporâneas de criação do efêmero , este de interessante complexidade progressiva.

“Um trampolim para a imaginação”, esta é a definição do próprio artista para a sua arte, tão figurada quanto capaz de despertar sentidos ímpares e peculiares, por assim dizer. De cores meticulosamente selecionadas, sendo algumas de aparência até mesmo fantasmagóricas, é nítida a presença de mensagens subliminares às obras do francês, embora ainda assim tais menções não sejam de objetividade tão explícita.

Com exposições recorrentes pela França, a arte de Georges Rousse definitivamente é aquela que só se apresenta como magnífica depois de uma, duas ou até mesmo três contemplações mais agudas, logo, segue aqui algumas seleções, dentre muitas no portfólio do artista, que fiz para início dos casos.

Portfólio: georgesrousse.com

Portfólio: georgesrousse.com

Do Clássico ao Bizarro, A Desconstrução Estética de Chad Wys

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/04/2011 by Bronx1985

Norte americano nascido e residente em Illinois, EUA, Chad Wys é o típico artista plástico contemporâneo que com sua expressiva arte expõe a estética aos seus limites de experiência e interação. Com um portfólio tão vasto quanto pluralista, Wys dá vazão aos mais confusos e pertinentes sentimentos e reflexões em arte.

Com bases no clássico moderno, o norte americano, através de uma perspicaz técnica de desconstrução do óbvio, vai aos poucos dando nova roupagem a todas as questões estéticas e representativas do proposto. Criando desta forma um inusitado e, por vezes, bizarro olhar crítico nesta que pode ser considerada uma nova vertente em arte contemporânea.

Seguem palavras do próprio artista acerca das suas realizações: “_ Costumo explorar a idéia de objecthood: como nós decoramos nossas vidas como arbitrárias, bem como significativas, as coisas, como objetivamos aqueles que amamos e os estrangeiros que vemos, como objetivamos a dor e a morte; como objetivamos complexos e sensíveis histórias culturais.”

Portfólio: chadwys.com

Portfólio: chadwys.com

Corte e Colagem por Damien Blottière

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 31/01/2011 by Adriana Almeida

O francês Damien Blottière é definido muito mais como diretor e artista visual do que como fotógrafo. O motivo fica claro em seu trabalho para a edição de dezembro/2010 da revista digital Dazed & Confused. Nesse editorial para a Calvin Klein, suas fotos viraram alvo de corte e colagem, numa montagem espetacular que reflete o minimalismo e a complexidade do cliente em questão.

Sobre este trabalho, o autor fala: “O trabalho em colagem é como a pintura, mas com tesoura e cortador. Cortei as linhas e construi formas e rostos em papel (…) a partir da emoção que você tem enquanto fotografa um modelo procurando pelo que está abaixo da superfície. Você tem que atingir a pele para encontrar a sensibilidade“. E Damien acerta em cheio na sensibilidade!

Portfólio: artlistparis.com

Portfólio: artlistparis.com

As Divertidas e Misteriosas Colagens de Merrick Angle

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 13/08/2010 by Adriana Almeida

O ilustrador Freelancer inglês Merrick Angle, que atualmente mora na França, faz o velho cortar e colar se utilizando de imagens retrô, muita imaginação e técnicas modernas de finalização.

Os Cubistas Pablo Picasso e Georges Braque já se utilizavam desse recurso de colar materiais externos à pintura/ilustração e criar peças inteiramente novas, com efeitos de textura e profundidade complemente diferentes do que seria possível sem essa técnica. Desde então, a colagem tem sido atualizada e reinventada, sobrevivendo a diversos movimentos artísticos, sempre com uma nova leitura.

Brincando com diferentes cores e texturas e o uso de linhas retas ao lado de linhas irregulares, Merrick Angle obtém um resultado é vivo, instigante e muito contemporâneo: velhas imagens contando novas questões. Mas talvez o mais interessante de sua obra seja o uso de símbolos matemáticos, latitudes e longitudes e constelações, como quem esconde um segredo nas entrelinhas de sua obra. Tudo isso, somado à seleção de pedaços de inusitadas fotos antigas, compõe um trabalho rico em complexidade.

Portfólio: blog.merrickangle.com

Portfólio: blog.merrickangle.com

Livros - Submarino.com.br

A Lente Crítica de Mr. Toledano

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/07/2010 by Adriana Almeida

Philip Toledano, um inglês que vive em Nova York, acredita que fotografia seja um espaço privilegiado para levantar dúvidas e questões instaurando no espectador a reflexão, o suspense e o questionamento. Levando sua crença às últimas consequências, Mr Toledano, como é conhecido, faz de suas fotografias palco de uma guerra do imaginário contra si próprio. Retratando em especial a sociedade norte-americana, mas lembrando que ela é espelho da maior parte da cultura ocidental, ele aponta de forma muitas vezes nada sutil os valores que a mobilizam e consequentemente, a constroem e a destroem.

Mr Toledano já foi diretor de arte de propaganda em agências como TBWA/Chiat/Day e Fallon. Seu trabalho tem sido exibido em Nova York, Europa e na Ásia, e aparecido em jornais e revistas como New York Times, Interview, Vanity Fair, Le Monde, The London Times, Details, GQ e Esquire.

Suas fotografias são plásticas, com enquadramentos e iluminação milimetricamente planejados e complementadas por figurinos e acessórios sempre elaborados. O resultado final é sempre ácido e crítico, mas sem perder um ar jocoso e bem humorado. Percorrendo todos os clichês da sociedade americana e tratando de temas complexos como religião, preconceito, consumo e armas, as fotografias de Mr Toledano são sempre convites abertos à reflexão.

Portfólio: mrtoledano.com

Portfólio: mrtoledano.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

A Obra Irriquieta de Bill Sienkiewicz

Posted in FOTO ENSAIOS, PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/07/2010 by Adriana Almeida

Boleslav Felix Robert Sienkiewicz ou Bill Sienkiewicz (se pronuncia sin-KEV-itch) como é conhecido, é um ilustrador americano nascido em 1958 e ganhador de diversos prêmios (Eisner Award, 4 Eagle Award, Inkpot Award, Yellow Kid Award,The Gran Guigiri Award,Kirby Award, March of Dimes Award, Haxtur Award, Alpe de Huiz Award e Adamson Award) por seu trabalho em HQs.

Sua carreira se iniciou na Marvel como ilustrador do Quarteto Fantástico e Cavaleiro da Lua onde, ao imprimir seu estilo gráfico com colagens, inaugurou (e integrou) uma nova era de ‘arte sequencial‘ em histórias em quadrinho. Sua carreira inclui ilustração em incontáveis HQs além de ter sido responsável pela arte promocional de filmes como The Dark Knight, The Grinch, Unforgiven e Resident Evil. Também  ilustrou a biografia de Jimi Hendrix : Voodoo Child: The Legend of Ilustrated Jimi Hendrix; o álbum, The Charity of Night e em 1998 ele publicou o livro infantil, Santa My Life & Times: An Illustrated Autobiography.

O trabalho de Sienkiewicz é inconfundível. Por trabalhar em especial com pintura à óleo, colagem, mimeografia e outras técnicas incomuns nos quadrinhos, seu trabalho embora influenciado por outros nomes, como Dave McKean, Ashley Wood e Kent Williams, possui características tão pessoais que basta um olhar para que se saiba a autoria.

Sienkiewicz tem um estilo que é quase psicótico: múltiplas personalidades aparecem eu um único trabalho (e muitas vezes em um único desenho)  que é em parte caricatura, em parte puro realismo, com clara influência da arte abstrata, com toques de expressionismo e surrealismo e uma pitada de efeitos especiais que simulam movimento e temporalidade, como se a obra estivesse sempre em construção… Incapaz de ser definido por um único estilo, Bill Sienkiewicz transita por todos, e compõe peças que são únicas e complexas.

Portfólio: billsienkiewiczart.com

Livros - Submarino.com.br