Arquivo para idéia

Super Autoexposição, as Incríveis Fotografias de Christoffer Relander

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 28/06/2012 by Bronx1985

Homem, de carne, osso e outros milhares de sentimentos, ideias, desejos, medos e frustrações tão únicos quanto ele em sua própria individualidade e existência mundana, por assim dizer. É o ser humano aquele capaz de fazer duas coisas ao mesmo tempo enquanto em outras duas outras distintas está pensando no mesmo exato momento.

É dentro deste contexto tão curioso quanto real subjetivo que o fotógrafo finlandês (de Raseborg) Christoffer Relander pensa, desenvolve, executa e divulga suas fotografias, estas tão claramente quanto inteligentemente manipuladas via Photoshop que, em sinceras palavras, nada mais fazem do que representar todas estas características de ser, viver e se socializar do homem contemporâneo aqui em destaque exposição.

Interessado na pluralidade de seres que um só ser pode ser, fato é que as imagens do finlandês chamam a atenção justamente pelo fato de que de alguma forma representam a todos nós ao mesmo tempo em que ninguém exatamente, visto que não somos mais o que fomos ontem, nem seremos amanhã o que hoje somos.

Portfólio: christofferrelander.com

Portfólio: christofferrelander.com

Fieis Retratos da Vida, as Realistas Tattoos de Mark Powell

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18/06/2012 by Bronx1985

Australiano residente em Penrith (NSW), o parlor Mark Powell sabe como poucos a importância da cor cinza em uma tattoo basicamente preta. Seus trabalhos facilmente se destacam da maioria pelo incrível detalhadamento alçando pela aplicação do cinza no preto.

Interessado no realismo, Mark Powell é experiente tatuador com mais de 10 anos de estrada em composições aplicadas em clientes das mais diferentes nacionalidades possíveis, visto que o mesmo é enfático ao tratar que, embora sua preferência seja por retratos e caricaturas, topa qualquer que for o desafio para a concretização da mais louca e criativa ideia possível.

Exercendo sua função no respeitado studio Wicked Ink, o australiano facilmente pode ser encontrado em feiras e workshops de tatuagem pelo seu país, este que a tempos passou a chamar a atenção do mundo crítico da tatuagem pelos cada vez mais talentosos tatuadores ali surgidos, o que facilmente podemos dar por verdadeiro se tomarmos como base as incríveis tattoos de Mark Powell

Portfólio: markpowelltattoo.com

Portfólio: markpowelltattoo.com

Vivendo nos Sonhos, as Fotografias Sobrepostas de Liam Hart

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/10/2011 by Bronx1985

Inglês jovem de nem vinte e poucos anos de idade, Liam Hart é talentoso para com o manuseio de uma câmera fotográfica e muito furtivo ao tratar-se de manipulação de imagens via Photoshop, seus trabalhos estão aí e refletem seu bom gosto e criatividade ímpar.

Através de uma interessante técnica de captação de imagens e posteriores sobreposições meticulosamente detalhadas das mesmas, Hart apresenta-nos composições ricas em detalhes, de muito bom gosto e capazes de despertar nos observadores peculiares sentimentos surreais acerca de uma reflexão sobre nossos atos, papéis e rotinas na vida.

De cores também estrategicamente sobrepostas, o jovem inglês é enfático ao dizer que no seu trabalho nada é real e os erros encontram-se agregados ao mesmo de forma peculiarmente proposital, visto que sua intenção é a transmissão da mensagem de relativismo e congruência de idéias metafóricas.

Portfólio: flickr.com/ liamhart

Portfólio: flickr.com/ liamhart

Do Clássico ao Bizarro, A Desconstrução Estética de Chad Wys

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/04/2011 by Bronx1985

Norte americano nascido e residente em Illinois, EUA, Chad Wys é o típico artista plástico contemporâneo que com sua expressiva arte expõe a estética aos seus limites de experiência e interação. Com um portfólio tão vasto quanto pluralista, Wys dá vazão aos mais confusos e pertinentes sentimentos e reflexões em arte.

Com bases no clássico moderno, o norte americano, através de uma perspicaz técnica de desconstrução do óbvio, vai aos poucos dando nova roupagem a todas as questões estéticas e representativas do proposto. Criando desta forma um inusitado e, por vezes, bizarro olhar crítico nesta que pode ser considerada uma nova vertente em arte contemporânea.

Seguem palavras do próprio artista acerca das suas realizações: “_ Costumo explorar a idéia de objecthood: como nós decoramos nossas vidas como arbitrárias, bem como significativas, as coisas, como objetivamos aqueles que amamos e os estrangeiros que vemos, como objetivamos a dor e a morte; como objetivamos complexos e sensíveis histórias culturais.”

Portfólio: chadwys.com

Portfólio: chadwys.com

Escavando o Próprio Caminho II – Flávio Augusto Ribeiro

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 14/02/2011 by Adriana Almeida

Continuando a série destacando o trabalho de ilustradores nacionais pouco conhecidos, seguimos com Flávio Augusto Ribeiro.

O mineiro de Juiz de Fora, Flávio tem um talento que impressiona. Anos atrás, acompanhei seu trabalho para uma série de livros chamada Crônicas da Sétima Lua, e elas me tiraram o fôlego. Não só eram excepcionalmente lindas, como reproduziam com perfeição a idéia central do livro. No decorrer de alguns anos em que acompanhei seu trabalho para esse e outros livros, foram dezenas de ilustrações, todas acertando exatamente no ponto central.

Seu talento para as imagens relacionadas à literatura fantástica é incontestável, e torna a fantasia em realidade. Mas ele é extremamente eclético. Trabalhando mais recentemente para a revista infantil Recreio, é possível ver em seu portfólio imagens totalmente diferentes dessas que selecionei, e ainda assim, perfeitas na adequação ao conteúdo que retratam, além de ser possível ver em seu blog várias imagens em diferentes estágios de finalização, acompanhando seu processo de produção.

Porfólio: norwoodfisher.blogspot.com

Porfólio: norwoodfisher.blogspot.com

Escavando o Próprio Caminho I – Alexandre Bar

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 13/02/2011 by Adriana Almeida

Eles têm muita coisa em comum. São brasileiros. São talentosos. São ecléticos. E estão escavando na unha seu caminho para terem sua arte reconhecida e poderem viver do talento que possuem.  Em seus currículos não há exposição em museus famosos. Através do trabalho duro, eles acumulam trabalhos em algumas revistas ou livros, e alguns trabalhos conseguidos no mercado exterior. Nada ainda que os coloque em destaque como desejam e merecem. Mas eles estão lá, batalhando todo dia na prancheta e no photoshop, perseguindo um caminho que aos olhos dos apreciadores de arte, parece fácil, mas é suado como todos os caminhos… Essa série de posts são pagamentos de uma dívida. Ilustradores que conheço e que me impressionam diariamente com seu talento, mas que ainda não possuem reconhecimento condizente com o trabalho que executam. Embora sejam muitos os que se encaixam nesses critérios, irei selecionar apenas alguns, não baseado no talento mas na suas capacidades de se renovarem e se adaptarem para viver de arte, sem perder suas características próprias.

Ilustrar é uma tarefa difícil. É pegar uma idéia alheia e transformá-la em imagem, de forma a respeitar o conteúdo original, mas também superá-lo, colocando um pouco de si no produto final. Diferente do trabalho artístico independente, a partir de idéias pessoais, ilustrar é a arte cooperativa e é uma experiência social. É preciso ser duplamente talentoso, para ser capaz de compreender a arte textual de alguém e transformá-la em iconográfica.

O paulista Alexandre Valença Alves Barbosa, ou Alexandre Bar, é formado em publicidade e propaganda e como “day job” é professor universitário. Mas de fato é Ilustrador, cartunista, chargista e quadrinista. Quem trabalha com ele lhe dá o singelo apelido de Fast & Furious (Rápido e Furioso), já que é impressionante a rapidez com quem finaliza seus trabalhos, sempre no prazo e dentro das especificações, características que valem ouro no mercado da arte comercial. Mas o resultado também é sempre surpreendente, dando vida às palavras e idéias que ilustra com uma invejável clareza e com um traço que é indiscutivelmente, o traço do Bar…

Porftólio: alexandrebarbosa.com e artesdobar.blogspot.com

Porftólio: alexandrebarbosa.com e artesdobar.blogspot.com