Arquivo para formas

Corte e Colagem por Damien Blottière

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 31/01/2011 by Adriana Almeida

O francês Damien Blottière é definido muito mais como diretor e artista visual do que como fotógrafo. O motivo fica claro em seu trabalho para a edição de dezembro/2010 da revista digital Dazed & Confused. Nesse editorial para a Calvin Klein, suas fotos viraram alvo de corte e colagem, numa montagem espetacular que reflete o minimalismo e a complexidade do cliente em questão.

Sobre este trabalho, o autor fala: “O trabalho em colagem é como a pintura, mas com tesoura e cortador. Cortei as linhas e construi formas e rostos em papel (…) a partir da emoção que você tem enquanto fotografa um modelo procurando pelo que está abaixo da superfície. Você tem que atingir a pele para encontrar a sensibilidade“. E Damien acerta em cheio na sensibilidade!

Portfólio: artlistparis.com

Portfólio: artlistparis.com

A Complexa Arte de Stephan Balleux

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 21/12/2010 by Adriana Almeida

Cores, texturas, formas e dimensões. Experiências em 3D e mídias alternativas. Uma descrição pouco pensada ou uma olhada pouco atenta ao trabalho de Stephan Balleux, e poderíamos estar falando de um pintor abstrato ou um artista digital. Mas esse não é Stephan. Ele é o encontro entre o figurativo e o abstrato, o tradicional e o contemporâneo, o novo e o velho em um único indistinto pacote.

As cores se misturam em diferentes direções. Parece uma caótica dança do acaso que por pura gestalt calhou de parecer um retrato. Mas está tudo ali intencionalmente em movimento, revelando significados, derramando sensibilidade, envolvendo o clássico em outra roupagem. A mesma técnica, colocada lado a lado com uma imagem figurativa, dão ao suposto movimento caótico das tintas um aspecto quase místico, em uma experiência que nosso plano físico é quase incapaz de compreender, mas que absorve sentimentos e idéias. Stephan Balleux é complexo demais para ser descrito ou rotulado, sendo uma experiência sensorial que chega a cada um, e dependendo da peça em questão, de uma maneira diferente.

Portfólio: stephan-balleux.com

Portfólio: stephan-balleux.com

Os Curiosos Troféus Domésticos de Rachel Denny

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 30/11/2010 by Adriana Almeida

Madeira, lã, restos de tecido, resina, gesso e outros objetos encontrados ao acaso misturados a muita criatividade e surge a série “Troféus Domésticos” (“Domestic Trophies”) da americana Rachel Denny, que já expôs em diversas exibições (em grupo ou solo) e ganhou prêmios por seu trabalho.

Inspirada pelas elegantes e imponentes formas dos animais e pelo potencial de manipulação de materiais de trabalho propositadamente inusitados, Rachel faz esculturas e bustos de animais numa interessante releitura de um objeto que é parte da cultura de várias regiões americanas, em especial no oeste dos desbravadores, que caçavam suas presas e as exibiam orgulhosos empalhadas em formas de troféus. As versões de Rachel, 100% “murder free” (livres de assassinato) e ecologicamente corretas, preserva a natureza viva onde deve estar, e ainda a leva simbolicamente para casa de uma maneira curiosa e diferente.

Portfólio: racheldenny.com

Portfólio: racheldenny.com

O Amor e o Arrebatamento na Obra de Angela Fraleigh

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/09/2010 by Adriana Almeida

Angela Fraleigh nasceu na Carolina do Sul e é graduada pela Universidade de  Boston com especialização feita na Universidade de Yale, e é uma pintora realista de extrema competência que conseguiu se destacar entre tantos outros pintores realistas.

As pinturas de Angela são românticas e idílicas. Seu traço hiper-realista mas cheio de sensibilidade e intensidade já seria o suficiente para a produção de peças extremamente comoventes, porém mundanas. Mas ela vai além. Seus sujeitos são submersos no abstrato, através de uma técnica de aplicação de tinta óleo e resina, criando formas que atribuem um novo significado a obra, adicionando angústia ao amor retratado: uma sensação de urgência e enclausuramento, típica do arrebatamento.

Portfólio: angelafraleigh.com

Portfólio: angelafraleigh.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br