Arquivo para simbolismo

A Arte Simbólica e Engajada de Song Benxing

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 02/04/2011 by Adriana Almeida

Song Benxing é chinês e reside na França, e mesmo quando a relação entre esses 2 países não está nos melhores termos, ele é tratado como uma espécie de “queridinho da França”, com diversas exposições por ano, seja individuais, ou como participante em exposições coletivas.

A arte simbólica de Benxing já foi definida “como se Lewis Carroll encontrasse Andy Warhol”. São peças bem humoradas, irônicas, muitas vezes ácidas, incrivelmente pop e simbólicas, mas também são politica e socialmente engajadas. Temas como liberdade de expressão, direitos políticos e sistemas de governo permeiam sua obra, às vezes de forma sutil, outras vezes nem tão sutil assim, como é o caso das cabeças chinesas transformadas em objetos de consumo em um carrinho de supermercado…

Portfólio: songbenxing.com

Portfólio: songbenxing.com

As Delicadas e Simbólicas lustrações de Andrea Wan

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 27/12/2010 by Adriana Almeida

Andrea Wan nasceu em Hong Kong, mas foi criada no Canadá. Seu trabalho é delicado e o surrealismo e o simbolismo se combinam para revelar camadas escondidas de significado, criando peças que são ao mesmo tempo, simples e complexas

Andrea cursou a Carr University of Art and Design onde se formou em Filme, Vídeo e Mídia Integrada. Posteriormente, cursou a Designskolen Kolding, na Dinamarca, onde se formou em Ilustração e Design. Dentre os seus clientes,  destaco as revistas Montecristo, Nylon, Nuvo, Avenue, Meatpaper, Gooo e Develop, só pra citar algumas das que possuem o trabalho de Andrea estampado em suas páginas.

Portfólio: andreawan.com

Portfólio: andreawan.com

As Surreais Montagens de Billy Anjing

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 08/10/2010 by Adriana Almeida

O Surrealismo, movimento artístico surgido na década de 1920 que combina o abstrato, o irreal e o inconsciente, tem recebido cada vez mais frequentemente roupagens contemporâneas atreladas às angustias do homem do século 21. A colagem (e sua releitura atual, a montagem digital) sempre foi uma das técnicas do surrealismo mais características, justamente por propiciar a fuga do óbvio, a leitura literal das idéias inconscientes e um caminho aberto para o simbolismo.

Em Bandung, na Indonésia, Billy Anging tem feito uma interessante leitura do surrealismo em si, e da técnica da colagem,com peças extremamente significativas, oníricas e cujos títulos encontram reflexo em nossos pensamentos, preocupações e angústias mais atuais.

Portfólio: billyanjing.deviantart.com

Portfólio: billyanjing.deviantart.com

Surrealismo nas Ruas: Interesni Kazki

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 10/08/2010 by Adriana Almeida

A Ucrânia não é conhecida por seus artistas de rua, mas possivelmente isso mudará em breve, graças a dupla do Interesni Kazki (cuja tradução seria Contos Interessantes), formada por Aleksei Bordusov (AEC) e Wladimir Manzhos (WAONE) que desde 2001 vêm mudando o cenário das frias ruas ucranianas com seus painéis surrealistas.

Definindo seu trabalho como muralismo, a dupla já expôs seus murais na França com excelente recepção. Seu trabalho surrealista é extremamente simbólico, influenciado pela cultura dos contos de fada, e procuram através de suas interpretações inconscientes da realidade, levar o espectador a um encontro com sua própria consciência – esse espaço onde as imposições externas não existem – para refletir sobre o sentido da vida, o funcionamento do universo, a essência do bem e do mal, tudo isso de uma maneira extremamente despretensiosa, contemporânea e bem humorada.

Portfólio: interesnikazki.blogspot.com

Portfólio: interesnikazki.blogspot.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

Peça por peça: as Esculturas de Nathan Sawaya

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 09/08/2010 by Adriana Almeida

Quem é que nunca brincou de LEGO e liberou o escultor que vive dentro de cada um de nós? O artista plástico Nathan Sawaya pegou essa brincadeira e levou a um outro nível, totalmente diferente. Nascido em 1973 nos Estados Unidos, Natan teve seu primeiro contato com LEGO aos 5 anos de idade. Desde sempre talentoso e criativo, ele levou a sério o lema de “exercitar a sua criatividade com LEGO“. Ele conta que aos 10 anos, quando seus pais lhe negaram um desejado cachorro, ele construiu um em tamanho real. Como ele possuia somente as peças básicas na época (e só tinha 10 anos) não saiu lá um primor, mas foi seu companheiro de brincadeiras.

Nathan chegou a se formar em advocacia. Mas quando o site com suas obras em Lego saiu do ar por excesso de visitas, ele  resolveu se dedicar ao Lego, o que faz por prazer ou sob encomenda, para grandes empresas ou clientes individuais. Um dos seus trabalhos mais recentes foi uma réplica de 5 pés de altura (e uma televisão tela plana acoplada) de um Blackberry 9369 feito para divulgação do produto.

Nem todos os seus trabalhos são comerciais. A peça Yellow por exemplo, mostra uma réplica de um humano todo em peças de LEGO amarelas, de peito aberto, por onde outras peças de Lego saem e se espalham.  Nathan transforma os mundanos blocos de LEGO em peças completas, complexas, cheias de significado, abertas a interpretação, e ricas em detalhes… E por isso, tem seu talento reconhecido.

Além dos vários clientes corporativos e individuais, Sawaya expõe seu trabalho em museus. A exposição “The Art of the Brick” foi a primeira grande exposição em um museu americano que teve como únicas peças expostas o uso de blocos de construção LEGO como meio de Arte.Além disso, o trabalho de Nathan faz parte de diversas coleções, incluindo as do “The Strong National Museum of Play” em Nova York, “Bellaire Historic Society and Toy Museum” em Ohio e “The New Orleans Public Library”, uma exposição pública de arte em Nova Orleans, Louisiana. E ele ainda tem muitas peças esperando para serem montadas…

Portfólio: brickartist.com

Portfólio: brickartist.com

Livros - Submarino.com.br

A Delicada Agressividade de Kent Williams

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 23/07/2010 by Adriana Almeida

Robert Kent Williams é um americano conhecido tanto por seu talento como pintor figurativo como por ser um renomado ilustrador de graphic novels. Seu trabalho figura em diversas coletâneas e exposições, tendo ganhado vários prêmios, incluindo o Yellow Kid Award, um prestigiado prêmio para quadrinhos na Itália.

Pós-graduado pelo Instituto Pratt de Nova York, Williams voltou a este instituto como instrutor visitante, e desde então passou a lecionar em diversas instituições de ensino, normalmente a disciplina pintura figurativa contemporânea.

O trabalho de Kent Willians é agressivo, erótico de forma recorrente e muitas vezes, violento. Entretanto, nas entrelinhas de suas pinceladas, há uma delicadeza quase pueril, uma espécie de retorno à infância. Essas características independem do conteúdo da imagem, seja em uma singela cena familiar ou retratando um homem sem suas vísceras, o traço de Kent é assim: esse misto de agressividade e gentileza. Nessa constante dicotomia entre ousadia e sutileza, sua obra conta uma história, tece simbolismos e nos retrata. E faz isso de forma intensa e penetrante, com todas as nossas qualidades. E nossos defeitos.

Portfólio: kentwilliams.com

Portfólio: kentwilliams.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

Temporal: o sagrado e o profano de Stephan Doitschinoff (Calma)

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 28/06/2010 by Adriana Almeida

Apesar do nome complicado que vem de sua ascendência búlgara, Stephan Doitschinoff é um brasileiro nascido em São Paulo, 1977, que atende pela alcunha de Calma, uma corruptela de COM ALMA em latim. Autoditada, Calma tem o sincretismo religioso como fonte inesgotável de inspiração: filho de um pastor evangélico, neto e bisneto de espíritas, com passagem por terreiros de umbanda e grupos Hare Khrishna e estudos da filosofia do  zen budismo e do taoísmo, sua arte é a junção dos simbolismos de todas essas religiões, e outras mais.

Em sua trajetória houveram exposições individuais em Londres, Nova York e São Paulo. O ganhador do segundo lugar no prêmio Jabuti de ilustração, pelo livro “Palavra Cigana”, nos anos 90, e antes de trabalhar com murais e telas, fazia cenários de shows de bandas punk e capas de discos, incluindo a capa do álbum “Dante XXI” do Sepultura em 2006.

Em 2005, Calma que sempre morou em grandes centros, no Brasil e fora dele, resolveu se isolar em um estúdio no meio do mato, em uma cidade do interior da Bahia, Lençóis. De lá ele envia suas obras para São Paulo, onde são rapidamente vendidas. Com a intenção de se aprofundar no folclore e na arte popular, em suas visitas a casa em busca de santuários e oratórios para estudar, iniciou um projeto paralelo grandioso e espetacular: pintar uma cidade inteira. Depois das primeiras casas pintadas, os próprios moradores procuravam por Calma solicitando que suas casas também fossem pintadas com sua arte excepcional, que juntando o sagrado e o profano e suas visões de , mostra a trajetória das crenças religiosas em um país tomado pelo sincretismo, os mitos e as lendas…

Calma deixou Lençóis (BA) em 2008 deixando para trás uma impressionante instalação urbana feita através de sua intervenção na cidade com a colaboração de todos os moradores. Desde então já participou de várias mostras (destaque para a mostra De Dentro para Fora/ De Fora para Dentro no Museu de Arte de São Paulo) e recebeu vários prêmios como o Artista Revelação de 2009 da  Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e o prêmio Interações Estéticas: Residências Artísticas em Pontos de Cultura vindo da Fundação Nacional das Artes e do Ministério da Cultura.  No momento Calma segue com seu trabalho que incita uma reflexão sobre a relação de nossa herança cultural com o contemporâneo.

Portfólio: myspace.com/stephan_doitschinoff

Assistam ao documentário Temporal: a arte de Stephan Doitschinoff

Portfólio: myspace.

com/stephan_doitschinoff

Livros - Submarino.com.br