Arquivo para museu

A Arte no Surreal das Fotografias de Arno Rafael Minkkinen

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/09/2010 by Bronx1985

Mestre no fotografismo em preto e branco surrealista, o finlandês, hoje residente nos EUA, Arno Rafael Minkkinen sabe como poucos como despertar a dúvida nos observadores de seus foto ensaios.

Compostas por uma estranha harmonia de sobreposição de corpos em paisagens, suas fotografias dedicam-se primordialmente pela exposição de uma nova idéia de intenção e proposição, àquela não esperada e, muitas vezes, não compreendida de primeira mão.

Com exposições recorrentes nos mais diversos e renomados museus, como o Museum of Fine Arts, em Boston e o Helsinki Museum of Photography, na sua terra natal, Minkkinen é considerado por muitos como um dos mais marcantes exponentes do fotografismo surreal contemporâneo, visto que seu trabalho é tido como uma verdadeira obra prima no campo da estética visual sensível.

Portfólio: artnet.com/arno-minkkinen

Portfólio: artnet.com/arno-minkkinen

Livros - Submarino.com.br

Peça por peça: as Esculturas de Nathan Sawaya

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 09/08/2010 by Adriana Almeida

Quem é que nunca brincou de LEGO e liberou o escultor que vive dentro de cada um de nós? O artista plástico Nathan Sawaya pegou essa brincadeira e levou a um outro nível, totalmente diferente. Nascido em 1973 nos Estados Unidos, Natan teve seu primeiro contato com LEGO aos 5 anos de idade. Desde sempre talentoso e criativo, ele levou a sério o lema de “exercitar a sua criatividade com LEGO“. Ele conta que aos 10 anos, quando seus pais lhe negaram um desejado cachorro, ele construiu um em tamanho real. Como ele possuia somente as peças básicas na época (e só tinha 10 anos) não saiu lá um primor, mas foi seu companheiro de brincadeiras.

Nathan chegou a se formar em advocacia. Mas quando o site com suas obras em Lego saiu do ar por excesso de visitas, ele  resolveu se dedicar ao Lego, o que faz por prazer ou sob encomenda, para grandes empresas ou clientes individuais. Um dos seus trabalhos mais recentes foi uma réplica de 5 pés de altura (e uma televisão tela plana acoplada) de um Blackberry 9369 feito para divulgação do produto.

Nem todos os seus trabalhos são comerciais. A peça Yellow por exemplo, mostra uma réplica de um humano todo em peças de LEGO amarelas, de peito aberto, por onde outras peças de Lego saem e se espalham.  Nathan transforma os mundanos blocos de LEGO em peças completas, complexas, cheias de significado, abertas a interpretação, e ricas em detalhes… E por isso, tem seu talento reconhecido.

Além dos vários clientes corporativos e individuais, Sawaya expõe seu trabalho em museus. A exposição “The Art of the Brick” foi a primeira grande exposição em um museu americano que teve como únicas peças expostas o uso de blocos de construção LEGO como meio de Arte.Além disso, o trabalho de Nathan faz parte de diversas coleções, incluindo as do “The Strong National Museum of Play” em Nova York, “Bellaire Historic Society and Toy Museum” em Ohio e “The New Orleans Public Library”, uma exposição pública de arte em Nova Orleans, Louisiana. E ele ainda tem muitas peças esperando para serem montadas…

Portfólio: brickartist.com

Portfólio: brickartist.com

Livros - Submarino.com.br

Delicadeza nas Ruas: a Arte de David Walker

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 12/07/2010 by Adriana Almeida

Até algum tempo atrás, ‘graffiti’ era sinônimo de pichação, vandalismo e sujeira. Mas hoje a rua é palco dos mais talentosos artistas e andar pelas grandes cidades pode nos revelar o inusitado, o delicado, o psicodélico e o ácido do cotidiano visto pelo olhos de ‘artistas da rua’ que armados de uma lata de tinta spray povoam a cidade com o nosso imaginário, invertendo o sentido do reconhecimento: ao invés de ir dos museus e coleções para o mundo, eles vão do mundo para os museus e coleções…

David Walker, residente em Londres, é um desses artistas que escolheu as paredes da cidade como tela. Em seus trabalhos mais atuais, ele vem trabalhando exclusivamente com o jet de tinta, e pintando os mais delicados retratos femininos, envoltos em mistério e sensibilidade. Seus retratos, normalmente monocromáticos ou duo-cromáticos, são decorados com psicodélicas rajadas de cores, acrescentando magia no seu realista e preciso traço, que apesar de ser feito com o spray da tinta, parece ter sido desenhado milimetricamente, tamanha a sua perfeição.

Hoje, membro do Scrawl Colective, David é reconhecido no circuito da arte de rua e é constantemente convidado a participar de exposições, além de reproduzir seu trabalho em mídias mais convencionais,com as quais já trabalhou anteriormente, para fulgurarem nas coleções particulares de apreciadores da arte no mundo todo.

Portfólio: artofdavidwalker.com

Portfólio: artofdavidwalker.com

Livros - Submarino.com.br