Arquivo para significado

Cores de Profundidade, as Incríveis Pinturas de Fabiola Govare

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 29/03/2012 by Bronx1985

Expressionista por natureza, a arte da pintora francesa Fabiola Govare é a típica representação contemporânea do homem e sua natureza mutável, visto que as composições de Govare se destacam justamente por esta profundidade de cores aplicadas e sentimentos então despertados nos observadores.

Através de uma interessante técnica de pintura por óleo sobre acrílico, a francesa, aos poucos, dá vazão a retratos íntimos do homem e suas múltiplas facetas. Com um traço de pincelada tão firme quanto marcante. Fabiola Govare, ao mesmo tempo em que destaca a virilidade do homem, também deixa a tona o quão frágil o mesmo pode ser, numa profundidade de intenções alcançadas justamente pela vasta gama de cores harmoniosamente aplicadas.

Com exposições recorrentes por toda a Europa, a pintora francesa é enfática ao tratar a arte como objeto essencial para a descoberta do ser humano e sua natureza metamórfica, ela ainda se refere a mesma como sendo o significado de nossa existência e alicerce para a construção de nossas reflexões mais intimas. Eu, particularmente, concordo!

Portfólio: govare.com

Portfólio: govare.com

As Delicadas e Simbólicas lustrações de Andrea Wan

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 27/12/2010 by Adriana Almeida

Andrea Wan nasceu em Hong Kong, mas foi criada no Canadá. Seu trabalho é delicado e o surrealismo e o simbolismo se combinam para revelar camadas escondidas de significado, criando peças que são ao mesmo tempo, simples e complexas

Andrea cursou a Carr University of Art and Design onde se formou em Filme, Vídeo e Mídia Integrada. Posteriormente, cursou a Designskolen Kolding, na Dinamarca, onde se formou em Ilustração e Design. Dentre os seus clientes,  destaco as revistas Montecristo, Nylon, Nuvo, Avenue, Meatpaper, Gooo e Develop, só pra citar algumas das que possuem o trabalho de Andrea estampado em suas páginas.

Portfólio: andreawan.com

Portfólio: andreawan.com

O Amor e o Arrebatamento na Obra de Angela Fraleigh

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/09/2010 by Adriana Almeida

Angela Fraleigh nasceu na Carolina do Sul e é graduada pela Universidade de  Boston com especialização feita na Universidade de Yale, e é uma pintora realista de extrema competência que conseguiu se destacar entre tantos outros pintores realistas.

As pinturas de Angela são românticas e idílicas. Seu traço hiper-realista mas cheio de sensibilidade e intensidade já seria o suficiente para a produção de peças extremamente comoventes, porém mundanas. Mas ela vai além. Seus sujeitos são submersos no abstrato, através de uma técnica de aplicação de tinta óleo e resina, criando formas que atribuem um novo significado a obra, adicionando angústia ao amor retratado: uma sensação de urgência e enclausuramento, típica do arrebatamento.

Portfólio: angelafraleigh.com

Portfólio: angelafraleigh.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

Peça por peça: as Esculturas de Nathan Sawaya

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 09/08/2010 by Adriana Almeida

Quem é que nunca brincou de LEGO e liberou o escultor que vive dentro de cada um de nós? O artista plástico Nathan Sawaya pegou essa brincadeira e levou a um outro nível, totalmente diferente. Nascido em 1973 nos Estados Unidos, Natan teve seu primeiro contato com LEGO aos 5 anos de idade. Desde sempre talentoso e criativo, ele levou a sério o lema de “exercitar a sua criatividade com LEGO“. Ele conta que aos 10 anos, quando seus pais lhe negaram um desejado cachorro, ele construiu um em tamanho real. Como ele possuia somente as peças básicas na época (e só tinha 10 anos) não saiu lá um primor, mas foi seu companheiro de brincadeiras.

Nathan chegou a se formar em advocacia. Mas quando o site com suas obras em Lego saiu do ar por excesso de visitas, ele  resolveu se dedicar ao Lego, o que faz por prazer ou sob encomenda, para grandes empresas ou clientes individuais. Um dos seus trabalhos mais recentes foi uma réplica de 5 pés de altura (e uma televisão tela plana acoplada) de um Blackberry 9369 feito para divulgação do produto.

Nem todos os seus trabalhos são comerciais. A peça Yellow por exemplo, mostra uma réplica de um humano todo em peças de LEGO amarelas, de peito aberto, por onde outras peças de Lego saem e se espalham.  Nathan transforma os mundanos blocos de LEGO em peças completas, complexas, cheias de significado, abertas a interpretação, e ricas em detalhes… E por isso, tem seu talento reconhecido.

Além dos vários clientes corporativos e individuais, Sawaya expõe seu trabalho em museus. A exposição “The Art of the Brick” foi a primeira grande exposição em um museu americano que teve como únicas peças expostas o uso de blocos de construção LEGO como meio de Arte.Além disso, o trabalho de Nathan faz parte de diversas coleções, incluindo as do “The Strong National Museum of Play” em Nova York, “Bellaire Historic Society and Toy Museum” em Ohio e “The New Orleans Public Library”, uma exposição pública de arte em Nova Orleans, Louisiana. E ele ainda tem muitas peças esperando para serem montadas…

Portfólio: brickartist.com

Portfólio: brickartist.com

Livros - Submarino.com.br

A Arte Simbólica e Filosófica de Edward Bateman

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 06/08/2010 by Adriana Almeida

Edward Bateman é um artista digital americano, nascido em 1962, e sua arte é um manifesto filosófico. Em sua página, ele diz: “Cada objeto existe em dois mundos. Um deles é o real, que nós conhecemos através de nossos sentidos e outro só existe em nossas mentes. É neste reino mental onde os objetos assumem as propriedades da metáfora e do sentido.”

Essa é uma premissa antiga, que remonta dos filósofos gregos aos pensadores modernos, e reflete a própria arte como um todo. A coexistência do mundo tangível e do mundo das idéias, e a co-dependência dessas duas instâncias, poderia ser a explicação última para o efeito avassalador de uma obra de arte em nossas mentes, como se finalmente as duas realidades tivessem agora uma ponte, por onde podemos percorrer e pudéssemos, enfim, compreender o universo.

Uma chave não é uma chave. É uma ideia. É um símbolo. É um discurso filosófico que abre portas. E assim se repete em todos os objetos que vemos. Eles são seu corpo físico e ao mesmo tempo, a ideia que a eles associamos, criando seu significado, ao mesmo tempo primário e final.

Ao fazer arte 3D, modelando objetos dentro de um computador, Bateman faz quase um meta discurso. Seus objetos não são reais porque são imagens, mas também não são reais porque são a idéia desse objeto, pertencentes ao que Platão chamava de Mundo das ideias. Associando em suas imagens diversos objetos de forma delicada e intrincada, Bateman nos convida a cruzar essa ponte que separa os dois mundos, onde signo e significado finalmente se encontram, nos levando a um sentimento de completude.

Portfólio: xmission.com/capteddy

Portfólio: xmission.com/capteddy

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

A Arte Conceitual de Dave Mckean

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 30/07/2010 by Adriana Almeida

Dave McKean (nascido em 29 de dezembro de 1963 em Maidenhead, Inglaterra) é um cultuado ilustrador inglês que tem em seu currículo incursões também na música (pianista de Jazz e fundador da Feral Records) e no cinema (diretor de MirrorMask em 2005 e a arte conceitual de Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban, por exemplo). 

No Brasil, Dave McKean é conhecido em especial pelas belíssimas capas conceituais das graphic novels Sandman, de Neil Gaiman. Mas além de várias outras HQs ilustradas por Dave, ele também assina várias capas de CD e de livros além de ter publicado diversos livros de ilustração contando suas viagens iconograficamente e livros infantis em parceria com seu amigo Neil Gaiman. 

Sua carreira se iniciou em 1987, depois de ter tentado sem sucesso trabalho como ilustrador no mercado nova iorquino no ano anterior. Nesse momento se estabeleceu uma parceria bem sucedida e duradoura com Neil Gaiman, tendo como trabalho de estréia a capa da Graphic Novel Violent Cases. 

Misturando em perfeita harmonia técnicas variadas como desenho, pintura, fotografia, colagem  digital e escultura, sua arte é totalmente conceitual, simbólica e mítica. Os diversos elementos que compõe a imagem final, possuem em si sentido e funcionam quase como pistas para compreender mensagens ocultas e significados escondidos em suas obras… 

Portfólio: mckean-art.co.uk/ 

Portfólio: mckean-art.co.uk/ 

Livros - Submarino.com.br

A arte imponente de Rudy Herczog (Rochr)

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/06/2010 by Adriana Almeida

Rudolf (Rudy) Herczog, também conhecido como Rochr, é um aclamado e premiado artista digital sueco. Seu trabalho pode ser encontrado nas páginas das mais conceituadas publicações do gênero, e apesar de ser extremamente disputado, trabalha como freelancer tanto na sua terra natal como no resto do mundo, em trabalhos na área de matte painting (as paisagens digitais que tornam diversos filmes financeiramente viáveis), design de produto, visualização arquitetônica e tutoriais para livros e revistas da área.

Sua paixão por arquitetura e ficção científica é mais do que clara em sua obra: são seus aspectos característicos. Com um nível de detalhamento impressionante até mesmo para outros artistas que fazem modelagem em 3D, Herczog usa programas como o cinema4d, maxwell render, bryce e photoshop para trazer a vida mundos completos, ricos significado, e que são como fotografias de algo que não está lá…  No seu trabalho, realidade e imaginação se tornam indistinguíveis.

Suas obras são amplas, grandiosas, imponentes, e nos remetem àquela sensação da primeira vez que nos vemos frente à conquista do novo (a primeira ida ao mar, o primeiro passo do homem na lua, o último passo na escalada da mais alta montanha…). Sem fôlego frente as suas incríveis paisagens digitais ou intrigados por seus devaneios futuristas, somos transportados para um lugar onde tudo é possível e podemos cumprir nosso destino de grandes feitos.

Portfólio: rochr.com

Portfólio: rochr.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br