Arquivo para criança

O Fantástico Mundo de … Frutas de Dan Cretu

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 27/06/2012 by Bronx1985

Coloridas, intensas, engraçadas e para lá de objetivas no que se destinam a representar, assim são as esculturas a base de frutas do artista plástico e fotógrafo romeno Dan Cretu, este que através de muita criatividade e bom humor consegue tirar sorrisos até dos menos desavisados que por suas composições cruzam.

Através da inteligente manipulação de pedaços e partes de frutas diversas, o romeno molda as mesmas de modo que depois de unidas pareçam-se com objetos utilizados pelo homem, tais como motocicletas e máquinas fotográficas, visto que como objeto final o mesmo nos apresenta bem humoradas representações que se destacam do óbvio justamente pela colorida, viva e diferente fidelidade com seus objetos originais a serem parecidos.

Com um interessante e diferenciado portfólio on-line para apreciação, curioso notável também é que a grande maioria das composições Dan Cretu estão sempre atreladas a uma animada e feliz profusão de cores pop, o que agrega interessante valor as composições e chama a atenção tanto de adultos quanto crianças, diferente de muitas artes por aí e até mesmo aqui em exposição no Esp. Imoral que se utilizam de mensagem indiretas e, por vezes, subliminares, para ganharem destaque e se diferenciarem do ordinário.

Portfólio: flickr.com/dancretu

Portfólio: flickr.com/dancretu

Airigami, a Fina (e divertida) Arte de Moldar o Ar, por Larry Moss

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 14/02/2012 by Bronx1985

Releituras de pinturas clássicas, como Mona Lisa e Moça com Brinco de Pérola, facilmente podem ser encontradas sob a alcunha de jovens pintores espalhados por aí e, basicamente, é justamente isto que o artista norte americano Larry Moss se prediz a fazer, porém de uma forma tão criativa e inusitada quanto divertida e colorida, ele recria o clássico com balões (!)

Através de uma técnica básica de moldagem de balões de diferentes cores e tamanhos preenchidos com ar, Airigami como o artista autointitula, Larry Moss vai aos poucos dando vazão a interessantes e carismáticas releituras das mais famosas e valiosas composições pintadas na história do homem, tudo com uma fidelidade de representação tão única quanto peculiar àquela proporcionada pelos balões, que chamam e prendem a atenção de todos, crianças ou adultos.

 Ex-artista de rua, o nova iorquino Larry Moss iniciou e aperfeiçoou sua cativante arte pelas ruas da Big Apple , visto que já esteve em mais de 12 países divulgando a mesma e também já estivera presente em importantes canais de mídia, tais como o The Wall Street Journal, the Associated Press, CNN, PBS, Smithsonian Magazine, American Profile e Ripley’s Believe It or Not!

Portfólio: airigami.com

Portfólio: airigami.com

Violência Vermelha, as Marcantes Fotografias de Richard Mosse

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 17/11/2011 by Bronx1985

Inerente ao ser humano e presente em toda a sua história, a violência é produto das relações sociais e marca para dividir opiniões, crenças religiosas e qualquer outra forma de expressão mundana promovida pelo dinheiro e com fins ao mesmo. Dentro deste contexto de guerras e sangue, o fotógrafo inglês Richard Mosse apresenta-nos seu marcante foto ensaio originalmente intitulado “Infra”, com imagens feitas em Kivu do Norte, região da dita Republica Democrática do Congo, continente africano.

Por si só as imagens transparecem a tensão armada que a região vive, de modo que se observa crianças desde cedo sendo alistadas e juntando-se à rebeldes nesta dita guerra social onde crimes como estupros, assassinatos, saques e destruição da casas e propriedades predominam.

Explicitamente manipuladas em Photoshop a fim de realce da cor vermelho, é intenção nítida do fotógrafo inglês o destaque desta cor que representa o sangue daqueles que perderam ou ainda perderão suas vidas nestes confrontos armados. Sentimentos como o de discórdia, injustiça e desrespeito ao ser humano são trazidos a tona através de uma contemplação mais sincera do trabalho fotográfico de Richard Mosse, visto que suas imagens encontram-se em destaque pelas mais distantes galerias espalhadas pela Europa, América do Norte e até mesmo alguns países do Oriente, ainda que este confronto armado não seja assim destaque em mídias televisivas e impressos jornalísticos.

Portfólio: richardmosse.com

Portfólio: richardmosse.com

Do Selvagem ao de Estimação, As Incríveis Fotografias de Animais de Carli Davidson

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 23/08/2011 by Bronx1985

Inteligentes, preguiçosos, interesseiros ou simplesmente capazes de fazer até aos mais mal humorados sorrirem, os animais, em toda a história do homem, exercem intima relação conosco, sejam como auxiliadores no trabalho do dia a dia ou unicamente com a função bichos de estimação.

Com mais de 7 anos de experiência como treinadora de animais, a norte americana Carli Davidson é tida pela crítica especializada como uma das mais influentes e respeitadas fotógrafas de animais das Américas,  atuando hoje como fotógrafa profissional do zoológico de Portland, no estado de Oregon, EUA.

Sua paixão pelos animais atrelada ao seu talento e intimidade para o manuseio de uma câmera fotográfica, mais toda a experiência que a mesma possui em decorrência de muitos anos já trabalhando com estes bichos resultam em imagens para lá de incríveis, seja por questões meramente estéticas, seja por questões de cunho técnico fotográfico.

Indiferente ao alheio e conforme exposto no 1ª parágrafo, as fotografias da norte americana simplesmente possuem a capacidade de nos fazer sorrir, simples assim.

Portfólio: carlidavidson.photoshelter.com

Portfólio: carlidavidson.photoshelter.com

O Escroto Mundo do Google Street View sob os Achados de Jon Rafman

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 23/05/2011 by Bronx1985

Nascido e ainda residente em Montreal, Canadá, Jon Rafman é criador de trabalho fotográfico sobre a plataforma do Google Street View que podemos caracterizar como, no mínimo, hilário, inusitado e de forte apelo crítico.

Seus achados representam em imagens o que há de mais caótico, politicamente incorreto e irreverente no mundo contemporâneo, tudo capturado pelas lentes do Google e agora divulgados sob sua alcunha e selo próprio.

Embora não espelhem nada além do que a realidade das ruas das grandes metrópoles mundiais, ainda assim as fotografias em expostas são dotadas de interessante essência humorística por se tratarem de flagras até então só conhecidos pelas pessoas ali presentes, o que faz do trabalho de Rafman algo com um aspecto até mesmo investigativo.

Portfólio: jonrafman.com

Portfólio: jonrafman.com

As Guerras dos Homens sob as Lentes de Robert Capa

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/05/2011 by Bronx1985

Robert Capa, cujo nome verdadeiro era Endre Ernő Friedmann nasceu em Budapeste no dia 22 de Outubro de 1913, sendo encontrado morto em Thai-Binh, Vietnã, em 25 de Maio de 1954, foi um cidadão húngaro e um dos mais célebres fotógrafos de guerra, Capa cobriu os mais importantes conflitos da primeira metade do século XX: a Guerra Civil Espanhola, a Segunda Guerra Sino-Japonesa, a Segunda Guerra Mundial na Europa (em Londres, na Itália, a Batalha da Normandia em Omaha Beach, e a liberação de Paris), no Norte da África, a Guerra árabe-israelense de 1948 e a Primeira Guerra da Indochina.

Suas fotografias, muito mais do simples registros de guerras, tinham a capacidade ímpar de levar aos observadores muito mais do que se destinavam a representar, Capa se tornou famoso pelos sentimentos que suas fotos possuíam, o húngaro possuía um talento sem precedentes para a captura de emoções humanas em tempos de desgraça e mortes infindáveis.

Em Junho de 1944 participa no desembarque da Normandia, o Dia D. Depois da guerra, com David Seymour, Henri Cartier-Bresson e George Rodger, funda a Agência Magnun (constituída oficialmente em 1947). Nos primeiros tempos, ocupa-se na organização da estrutura, partindo em seguida para o “terreno”.

Capa morreu na Guerra da Indochina, em 25 de maio de 1954, ao pisar sobre uma mina terrestre. Seu corpo foi encontrado com as pernas dilaceradas. A câmera permanecia entre suas mãos.

Agência Magnun

Agência Magnun

A Vida, A Morte e As Fotografias de Kevin Carter

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 11/05/2011 by Bronx1985

Kevin Carter, nascido em 13 de setembro de 1960, foi um premiado fotógrafo jornalístico da África do Sul, muito famoso por suas imagens fortes sempre de cunho jornalístico que retratavam em sua maioria as questões sócias do seu continente natal, assim como a desigualdade social, a má distribuição de renda, o preconceito e a séria questão da fome na África.

Sua foto mais conhecida e que chocou o mundo quando revelada em 1993, trata-se de uma imagem de uma menina nos adentros do continente africano que havia parado para descansar ao esforçar-se para chegar a um centro de alimentação, onde um abutre tinha aterrado próximo. Ele disse que esperou aproximadamente 20 minutos, esperando que o abutre abrisse suas asas. Não o fez. Carter tirou a fotografia e perseguiu o abutre para afastá-lo. Entretanto foi criticado por somente estar fotografando e não ajudando a pequena menina.
Em 2 de abril de 1994 Nancy Buirski, um editor estrangeiro de fotografias do New York Times, telefonou para Carter para informar que ele tinha ganho o mais cobiçado prêmio de fotografia. Carter foi condecorado com o Prêmio Pulitzer por Recurso Fotográfico em 23 de maio de 1994 na Universidade de Colúmbia em Nova Iorque.

Em 27 de julho de 1994 levou seu carro até um local da sua infância e suicidou-se utilizando uma mangueira para levar a fumaça do escape para dentro de seu carro. Ele morreu envenenado por monóxido de carbono aos 33 anos de idade, deixando do nos um portfólio não tão extenso quem questões de quantidade de fotografia, porém algumas tão notáveis quanto reflexivas até hoje para a humanidade como um todo.

Partes da nota de suicídio de Carter diziam:
“_Estou deprimido… Sem telefone… Sem dinheiro para o aluguel.. Sem dinheiro para ajudar as crianças… Sem dinheiro para as dívidas… Dinheiro!!!… Sou perseguido pela viva lembrança de assassinatos, cadáveres, raiva e dor… Pelas crianças feridas ou famintas… Pelos homens malucos com o dedo no gatilho, muitas vezes policiais, carrascos… Se eu tiver sorte, vou me juntar ao Ken…”