Arquivo para Wikipédia

O Gênio Philippe Halsman, O Maior Fotógrafo do Século XX

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 29/06/2011 by Bronx1985

Aclamado pela crítica como o maior fotógrafo do século XX, Philippe Halsman e suas fotografias traduzem o que há de mais vanguardista e inovador em um tempo onde a criatividade resumia-se a expor o mais do mesmo. Praticamente todas as grandes personalidades nas artes e entretenimento e uma longa lista de líderes mundiais importantes sentaram-se em frente à sua câmera, destaco aqui Pablo Picasso, Judy Garland, Marlon Brando, Winston Churchill, Steinbeck John, John F. Kennedy, Anderson Mariano, John Kenneth Galbraith, Ingrid Bergman, Aldous Huxley e Alfred Hitchcock dentre muitos outros.

Halsman nasceu em Riga, na Letônia, em 1906, e se mudou para Paris em 1932.Em 1936, ele era conhecido como um dos melhores fotógrafos de retrato na França, com capas de livros e revistas, fotografias de moda e demais comissões privadas em seu crédito. No verão de 1940, a carreira de Halsman chegou a um impasse, pois as forças de Hitler (88) invadiram Paris. Sua esposa, filha, irmã e cunhado imigraram para a América (eles eram franceses), mas como um cidadão da Letônia, Halsman foi incapaz de obter um visto. Finalmente, após meses de espera, Albert Einstein, um conhecido de Halsman que já estava nos Estados Unidos, interveio em seu nome. Halsman chegou à Nova York em novembro de 1940 com pouco mais além das suas câmeras para começar de novo, desta vez em sua terra natal adotada.

Mais do que palavras, é fácil identificar o talento para o fotografismo de Philippe Halsman, dadas as suas, no mínimo, marcantes imagens, mas é através de uma observação mais aguda que se identifica a verdadeira essência das fotografias do cara, estas marcadas pela sincera e intima relação que o mesmo mantinha com as suas câmeras, que só Halsman sabia manipular com tamanha peculiaridade e aguçado senso estético do belo.

Wikipédia: wikipedia.org/philippe_halsman

A arte crítica do Grafite de Swoon

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 08/07/2010 by Bronx1985

Grafiteiro baseado em Nova York, EUA, Swoon é considerado um gênio da expressão em arte urbana e um ativista dedicado à causas nobres e necessárias de apóio, dados os seus sempre críticos grafites acerca da pobreza, má distribuição de renda, relações sociais injustas e preconceitos vigentes das sociedades modernas. Seu nome verdadeiro é Caledonia “Callie” Dance Curry, estudou Pintura no Pratt Institute, situado no Brooklyn, também Nova York.

Se não bastassem todos os atributos acima citados atrelados à imagem do artista de rua norte americano, seus traços únicos em paredes despertam a admiração até dos mais exigentes críticos de arte, dada a técnica única do rapaz em transformar a tinta expelida de seus jets em verdadeiras linhas e curvas tão certeiras que chegam a confundir os observadores e contempladores, pois estes chegam a pensar que tratam-se de linhas desenhadas com um lápis ou pincel.

Portfólio:wikipedia.org/swoon

Portfólio:wikipedia.org/swoon
Livros - Submarino.com.br

24 anos da tragédia nuclear em Chernobyl

Posted in VARIEDADES with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 26/04/2010 by Bronx1985

Hoje completam-se 24 anos da tragédia nuclear ocorrida na cidade de Chernobyl.

Chernobyl (em ucraniano Чорнобиль) é uma cidade ao norte da Ucrânia, perto da fronteira com a Bielorrússia. O nome da localidade significa “grama negra”. Em meados da década de 70, foi construída pela União Soviética uma central nuclear a vinte quilômetros da cidade de Chernobyl.

Ironicamente, o acidente se deu durante o teste de um mecanismo de segurança que garantiria a produção de energia em caso de acidentes. A explosão ocorreu quando o sistema era testado em um dos blocos da usina, devido à instabilidade do reator provocada por uma combinação de erros humanos na sua operação e sua construção estar incompleta à época.

No início da madrugada do dia 26, aproveitando um desligamento de rotina, procederam-se à realização de alguns testes para observar o funcionamento do reator a baixa energia. Os técnicos encarregados desses testes não seguiram as normas de segurança e pelo fato do moderador de nêutrons ser à base de grafite (limitado), o reator poderia apresentar instabilidade num curto período de tempo, o que acabou por acontecer.

Explode o reator. As pessoas foram alertadas 30 horas depois do acidente, até então, tudo havia sido mantido em segredo, uma imensa nuvem radioativa se espalhava contaminando pessoas, animais e o meio ambiente de uma vasta extensão da Europa, chegando até mesmo serem identificados níveis de radiação nos Estados Unidos.

Após, uma espécie de “caixão” de betão, aço e chumbo foi construído sobre o reator que explodiu a fim de isolar o material radioativo que ali se concentra. O combustível nuclear chega a 200 toneladas do núcleo do reator e uma espécie de magma radioativo. O acidente fez com que fosse questionado o uso da energia nuclear. Em alguns países reduziram-se e outros quase extinguiram os seus projetos.

Apenas 5 trabalhadores da usina sobreviveram ao acidente, sendo que alguns estão vivos até hoje (data do post!). O acidente de Chernobyl teve 100 vezes mais radiação do que a bomba atômica de Hiroshima no Japão, após a Segunda Guerra Mundial ainda em detrimento aos países do Eixo (SS).

O foto ensaio abaixo apresentado fora clicado em 2010 pelo fotógrafo russo Aleksey Yaroshevsky, afiliado agência RT Photo que mostra-nos uma Chernobyl ainda colhendo os frutos do acidente nuclear; trajes específicos anti radiação foram necessários para a excursão do fotógrafo, à 24 anos toda a região encontra-se abandonada, dados os níveis de radiação que ainda apresentam-se em toda area e que impedirão sua reabitação por um bom tempo.

Mais sobre o assunto em:

wikipédia.org/chernobyl –   brasilescola.com.br/chernobyl

Perfil comercial Aleksey Yaroshevsky

Mais sobre o assunto em:

wikipédia.org/chernobyl –   brasilescola.com.br/chernobyl

Perfil comercial Aleksey Yaroshevsky

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

A arte projetada em lixo de Tim Noble e Sue Webster

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/03/2010 by Bronx1985

Formados no curso de Belas Artes na Nottingham Trent University, na década de 80, Tim Noble e Sue Webster desafiam os mais conservadores no campo das artes visuais quando propõem um trabalho fundamentado originalmente em lixo, literalmente.

Através de uma técnica básica de reunião e aglutinação de lixos encontrados pelas ruas das grandes cidades, seguida de uma luz direcionada sobre a pilha de lixo, obtem-se, como resultado, uma sombra projetada sobre uma parede, sombra essa que remete-nos as mais variadas representações de seres humanos e de animais.

De uma forma tão bem humorada quanto inovadora, Noble e Webster querem nos fazer pensar sobre o problema do lixo urbano nos grandes centros metropolitanos e as consequência do contínuo acúmulo dos mesmos, de forma a trazerem, através das sua sombras projetadas, representações de ratos e de seres humanos em atitudes de deboche e descaso com a situação.

Perguntado sobre como defini-se sua arte, Tim Noble descreveu-a como seu “pior pesadelo”, fazendo direta alusão a questão de até que ponto o homem precisa chegar (trazer lixo das ruas e empilhá-los sobre em galeria de arte) para lembrar o próximo sobre o que estamos fardados a colher como frutos da nossa irresponsabilidade socioambiental de hoje.

Mais sobre o casal: wikipedia.com/tnobleswebster

Mais sobre o casal: wikipedia.com/tnobleswebster

O hiper-realismo das esculturas de Ron Mueck

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 07/03/2010 by Bronx1985

Ele é australiano e exerce sua profissão de escultor sob solo inglês, mas suas esculturas são praticamente consideradas patrimônio da humanidade, dado o grau de perfeição que as mesmas possuem quando comparadas com seres humanos de verdade.

Se não bastasse a riqueza de detalhes que são as esculturas de Mueck (hiper-realismo), elas também impressionam pelos tamanhos e proporções que se constituem, chegando algumas a medirem mais de 5 metros de comprimento.

Aclamado em todo o mundo pelo excelentíssimo bom gosto e técnica para esculpir, suas esculturas chegam a custar mais de USD$ 800.000,00 cada, sendo que em 1999, Ron Mueck foi condecorado como Artista Associado da National Gallery, em Londres, uma das mais famosas e prestigiadas galerias de arte do mundo. Não é por menos!!

Mais de Ron Mueck: wikipedia.org/ronmueck

Mais de Ron Mueck: wikipedia.org/ronmueck

Livros - Submarino.com.br