Arquivo para transformar

O Mundo Desvelado, por Maciej Koniuszy

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/08/2010 by Adriana Almeida

O mundo está la fora para ser desvelado e de certa forma, é trabalho do fotógrafo fazer isso, em uma espécie de debate entre o objeto, quem o fotografa e quem vê a fotografia. É assim que Maciej Koniuszy, um fotógrafo polonês, define sua arte: “Quando eu levo a câmera na minha mão, o que eu desejo é descobrir o que está oculto. Ocultar banalidade, redescobrir vulgaridade. Para transformar, modificar, para surpreender.

Maciej fotografa paisagens urbanas ou naturais, e com uma perspectiva criativa, ele revela significados ocultos nas paisagens corriqueiras, colocando poesia no dia a dia. Apesar de ser extremamente bem sucedido em retratar as cores do mundo, são suas fotografias em P&B que merecem maior destaque. Ricas em contraste e aproveitando a luz natural de forma surpreendente, as fotos de Maciej são composições ricas em conteúdo emocional, mostrando não só como o mundo é, mas como o vemos e como ele deveria ser.

Portfólio: koniuszy.com

Portfólio: koniuszy.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

O projeto “Oldification” de Dave Barnes

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 01/05/2010 by Bronx1985

 Artista canadense de extremo talento para o expressionismo da arte, Dave Barnes envolve a prática de transformar o conceito moderno de revelar um clima nostálgico, por vezes referido como “Oldification”.

Através do uso super inteligente dos mais diferentes tipos de materiais, destaco aqui elementos reciclados, tintas plásticas manipuladas de modo a se desbotarem e papéis diversos (revistas e jornais na maioria), Barnes produz as mais modernas e inusitadas obras, estando as mesmas sempre atreladas à muito bom humor, críticas e mensagens subliminares, elementos estes intrínsecos a personalidade do artista.

Questionado sobre os reais motivos de uma arte tão “estranha” e interessante, o canadense foi meticuloso ao responder:

_Vou tentar usar a arte como uma tradução da experiência e observação de que deriva a inspiração do ambiente e da memória.

Portfólio: davebarnes.ca

Portfólio: davebarnes.ca

Livros - Submarino.com.br