Arquivo para rock

O Terror Fúnebre nas Tattoos de Bob Tyrrell

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 31/01/2012 by Bronx1985

Inserido no mundo das tatuagens apenas após completar seus trinta e poucos anos de idade, hoje o norte maericano Bob Tyrrell é referência quando o assunto é tatuagem de natureza dark, gótica, macabra e fúnebre.

Seu estúdio situado em Detroit, EUA, é amplamente procurado por pessoas que buscam seu traço tão firme quanto representativo, visto que seu trabalho de pintura corporal justamente se destaca pelos detalhes e essência de terror alcançados com tamanha perfeição.

Inspirado no Rock Heavy Metal e literatura similar, Bob Tyrrell é enfático ao dizer que no seu trabalho ama viajar e frequentar exposições e feiras de tatuagem pelos Estados Unidos, pois é daí que aprende, desenvolve e divulga tanto as suas quanto novas técnica de aplicação da tinta definitiva em corpos. Aos interessados, sugiro uma visita ao site oficial do cara, lá se é possível contemplar muito mais do seu trabalho, este dado como referência no assunto.

Portfólio: bobtyrrell.com

Portfólio: bobtyrrell.com

A Música que Completa nossas Vidas, Fotografias de Matthieu Raffard

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 03/10/2011 by Bronx1985

Música, objeto metafísico de grande desejo por parte do homem, música que completa e agrega valor as nossas vidas, independente da sua temática ou estilo específico.

Dentro desta premissa básica, o fotografo francês Matthieu Raffard, de modo tão simples quanto brilhante, compõe em imagens um interessante paralelo entre a rotina do ser humano comum e a música que lhe acompanha nos seus afazeres, de modo a levar aos observadores uma reflexão acerca da real importância da música para o homem civilizado.

Através de uma técnica básica de fotografismo de lugares chave com a sobreposição de capas de vinil’s selecionados, o francês recria o mundo concreto com a inclusão da imagem daquilo que melhor representa a música, de modo, a despertar nas pessoas sentimentos como o de curiosidade muitos outros conforme criados pela temática e reflexão proposta pelas composições.

Portfólio: matthieuraffard.com

Portfólio: matthieuraffard.com

As Absurdas Caricaturas de Famosos de Marco Calcinaro

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 01/09/2010 by Bronx1985

Caricaturas sempre foram conhecidas por tratarem-se do jeito mais extravagante e peculiar de um artista se expressar em relação a uma outra pessoa qualquer que sirva de modelo, porém as caricaturas de Marco Calcinaro, que esconde sua biografia por motivos pessoais de não gostar do passado, vão além por toda a representatividade, estilo único de traço e seleção de cores que o cara se predispõe a transpor para o papel de forma tão formidável quanto absoluta em quesitos estéticos humorísticos.

Através de uma delicada técnica de desenho atrelada aos mais diferentes tipos de pinturas através de gizes, tintas e grafites, Calcinaro dão vazão a sua criatividade e contempla-nos com as mais engraçadas caricaturas de celebridades do mundo pop contemporâneo, tudo em perfeita harmonia com os modelos originais que, muitas vezes, involuntariamente servem de base para seus desenhos.

Portfólio: caricatureandco.com

Portfólio: caricatureandco.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

ZZ Top @ Via Funchal, SP – 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/05/2010 by Bronx1985

Após 40 anos de espera os fãs brasileiros poderam assistir a apresentação do ZZ Top, grupo formado por Billy Gibbons (guitarra e vocal), Dusty Hill (baixo e vocal) e Frank Beard (bateria), que tocou esta noite em São Paulo (20/05), tocará também por estas bandas amanhã e depois viaja para Porto Alegre para sua última apresentação.

Apesar de sexagenários, os membros do grupo não decepcionaram a plateia e por quase duas horas tocaram canções de fases diferentes de seus 40 anos de carreira, como “Tush”, de 1975, “Got Me Under Pressure”, de 1983 e “Pincushion”, de 1993 – esta última acompanhada de uma bela loira dançando no telão.

Entre canções de rock e alguns blues, o trio ainda teve tempo de tocar duas covers: a animada “Viva Las Vegas”, com imagens da capital mundial dos jogos de azar, e “Hey Joe”, acompanhados por um telão cheio de cores psicodélicas e uma fotografia do guitarrista Jimi Hendrix.

Mas o público vibrou mesmo no final da apresentação, quando foram tocados os hits “La Grange”, “Gimme All Your Lovin'” e “Legs”, com direito aos “instrumentos de pelúcia” utilizados no clipe oitentista que foi exibido junto da canção.

Com a experiência acumulada em quatro décadas de rock, o ZZ Top não deixou de fora nada que os fãs esperavam ver. Não faltaram solos de guitarra, paradinhas ensaiadas, longas barbas grisalhas e as vozes rasgadas de Gibbons e Hill. A apresentação não teve bis, de fato, mas é improvável que alguém reclame.

Site oficial: zztop.com Resenha original: ig.com.br/musica

Site oficial: zztop.com Resenha original: ig.com.br/musica

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

Manowar @ Credicard Hall, SP – 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 10/05/2010 by Bronx1985

Além da tradicional maré de camisetas pretas que invadiu o Credicard Hall, em São Paulo, nesta sexta-feira (7/05), a noite regada de metal do Manowar ganhou alguns extras para empolgar o público, cerca de 6,3 mil. Fora os intermináveis banhos de cerveja, air guitars e chicoteadas com os cabelos dos headbangers, o grupo ainda levou ao palco um grupo de quatro garotas que se despiram para o deleite dos fãs e um sortudo que tocou guitarra junto com a banda.

Abrindo com Hand of Doom, o quarteto não fez cerimônia e já atacou com uma sequência de canções pesadas: Call To Arms e Die With Honor. Em um intervalo mais “místico”, Swords In The Wind fez uma pausa para todos os metaleiros erguerem seus celuares e cantarem em uníssono com Eric Adams.

a banda seguiu apostando em suas canções metaleiras, mas sempre priorizando canções da atual turnê, baseada nos discos God of War, de 2007, e no EP Thunder In The Sky, de 2009. A ausência de alguns clássicos como Battle Hymn, Blow Your Speakers e Carry On deixou nitidamente alguns fãs fervorosos exaltados que deixaram o show mais cedo. Mas nada que atrapalhasse o show.

De Gods of War, o grupo tocou canções como King of Kings, Loki God of Fire e Sons of Odin. A escolha por priorizar músicas novas causou até uma movimentação em redes sociais e blogs na internet. Muitos fãs criticaram a opção do Manowar e chegaram a desencorajar os seguidores que planejam conferir os shows do Rio de Janeiro (8/05) e Belo Horizonte (9/05). Cada um na sua.

Site Oficial: manowar.com

Resenha origianl: terra.com.br/musica

Site Oficial: manowar.com

Resenha origianl: terra.com.br/musica

Livros - Submarino.com.br

Korn @ Credicard Hall – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/04/2010 by Bronx1985

Com casa cheia, o Korn finalizou em São Paulo sua turnê sul-americana na noite desta quarta-feira (21). O show é um dos últimos antes do lançamento de Korn III: Remember Who You Are, nono disco de estúdio de uma das principais referências mundiais do new metal.

A pressão do som era tão forte, que na pista vip era possível sentir o vento proveniente da pressão das caixas de som. Neste e em todos os setores, os fãs encheram o Credicard Hall e puderam cantar pela terceira vez ao lado de Jonathan, Fieldy, Munky e Ray.

Um dos pontos altos da noite foi o sucesso Freak On a Leash, cantada em coro por todo o público. A execução da faixa foi precedida de uma jam entre os instrumentistas do grupo, com grande destaque para o baterista Ray Luzier, que mostrou grande habilidade e bom humor, fazendo poses a cada batida.

No bis, James apresentou a plateia sua gaita de foles em Shoots and Ladders, para em seguida finalizar o show com Clown e Got The Life.

Mesmo sem dizer um “thank you” de despedida (apesar de ter agradecido os fãs diversas vezes durante o show), os integrantes do grupo foram muito simpáticos, levando pequenos presentes ao público: o guitarrista James jogou diversas palhetas e desceu ao fosso para tirar uma foto com a plateia que se aglomerava para sair no fundo; Já Ray jogou muitas baquetas para os fãs em todos os lados da lista e uma pele autografada de sua bateria.

Site oficial: korn.com

Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: korn.com

Resenha original: terra.com.br/musica

Livros - Submarino.com.br

Social Distortion @ Via Funchal – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18/04/2010 by Bronx1985

Liderado pelo lendário Mike Ness, o Social Distortion se apresentou na noite desse sábado (17/04/10) para uma plateia de cerca de 5 mil pessoas na Via Funchal, em São Paulo. Com mais de trinta anos de banda, o grupo montou um repertório que durou 1h30 e fez a alegria dos seguidores do quarteto, que puderam pular ao som de sucessos como Prison Bound, Bad Luck, Mommy¿s Little Monster, Ball and Chain e Ring of Fire.

Com uma releitura dos mais de trinta anos de banda, o setlist dos americanos permitiu fãs enlouquecidos se abraçando, pulando, fazendo air guitars e alguns banhos de cerveja dos mais empolgados.

Visivelmente contente com a resposta positiva do público, Mike Ness se desculpou por não dominar o português, adiantou que a banda lança um novo álbum em setembro e prometeu um retorno em breve ao País. “Nos vemos no ano que vem”, gritou o vocalista ao deixar ao palco após o fim de Ring of Fire, famosa na voz de Johnny Cash.

Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: socialdistortion.com

f

Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: socialdistortion.com