Arquivo para Pequim

As Esculturas Culturais de Ah Xian

Posted in ESCULTURAS, PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/01/2011 by Adriana Almeida

Ah Xian nasceu em Pequim e foi inicialmente treinado como um pintor Em 1989, durante os eventos na Praça Tiananmen, ele pediu asilo político na Austrália, se mudando para Sydney em 1990. Como exilado, e talvez sofrendo da famosa síndrome “Home Sickeness” (uma expressão para a clássica saudade de casa). Xian incorporou materiais tradicionais chineses e técnicas de sua cultura com uma prática contemporânea de escultura para resolver internamente as questões do seu deslocamento cultural, identidade política e as relações entre o Oriente e o Ocidente.

Em 1999 Ah Xian expôs na Ásia-Pacífico Terceira Trienal de Arte Contemporânea, na Galeria de Arte de Queensland, Brisbane, e entre suas exposições individuais mais importantes está a “China, China – Recentes Obras de Porcelana de Ah Xian”. Embora claramente influenciado pela cultura chinesa, não é preciso estar familiarizado com esta cultura para apreciar suas peças, tão delicadas e únicas, por mesclarem a pintura e a escultura de uma forma tão orgânica quanto inesperada.

Portfólio: acmi.net.au/ahxian

Portfólio: acmi.net.au/ahxian

O Fumo, A Cidade e A Rotina, Instalação de Yang Yongliang

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 21/01/2011 by Bronx1985

Incrivelmente fundamentada  na reflexão do ser humano acerca dos vícios nocivos do cigarro em relação a sua posição de cidadão de uma grande metrópole, esta é a temática básica da instalação do artista plástico chinês Yang Yongliang.

Através de uma peculiar técnica de manipulação de imagens via Photoshop e posterior impressão em papel de medidas pensadas, Yongliang reproduz de forma inteligente a bituca de cigarros como conhecemos e, ao mesmo tempo, uma representação da cidade moderna e toda a sua representatividade no modo de como a mesma nos influência a mantermos nossos nocivos hábitos e vícios modernos.

Ganhador de alguns prêmios em arte e muito respeitado em seu país de origem, o chinês vem aos poucos conquistando seu espaço junto a crítica de arte ocidental, bem como o seu país como um todo em termos de expressionismo em arte contemporânea.

Portfólio: yangyongliang.com

Portfólio: yangyongliang.com

Li Wei e a Arte da Ilusão Real

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/11/2010 by Adriana Almeida

Esse é um mundo digital. Alguns poderiam se preocupar sobre como essa quantidade de tecnologia torna certas práticas obsoletas, mas a cada avanço tecnológico, menos essa preocupação procede. Além do espaço garantido para as técnicas tradicionais (sempre haverão pintores trabalhando exclusivamente com tintas e pinceis sobre telas…), novas ferramentas surgem tornando a criatividade o único limite de um artista. Então vemos cada vez mais montagens digitais tornando o impossível possível, em jogos de ilusão criados no computador. Mas e quando o que vemos é real?

Nascido na cidade de Hubei, na China, e morando em Pequim, Li Wei é um artista performático, acrobata, ilusionista ou qualquer outro rótulo que possamos lhe impor, e nenhum fará jus aos seus feitos. Munido de cabos, andaimes, espelhos e uma dose absurda de coragem, Li cria cenas impossiveis, que outros artistas simulam em montagens digitais, mas dessa vez, são de verdade! Sem photoshop ou outros recursos digitais.

O trabalho de Li Wei, que vem com um certificado de autenticidade para cada proeza que ele realiza, é quase um episódio de “Acreditem, se puderem”… Impressionante, para dizer o mínimo.

Porfólio: liweiart.com

Porfólio: liweiart.com

As incríveis e confusas instalações de Michael Lee Hong Hwee

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18/04/2010 by Bronx1985

Filadélfia, Londres, São Paulo, Hong Kong, Nagoya, Pequim, Bangock e Singapura são alguns dos lugares que já tiveram seus trabalhos expostos, preocupado com as relações entre desejo e espaço, Michael Lee Hong Hwee é particularmente intrigado pela forma como as aspirações humanas podem refletir, inspirar e interagir com o ambiente arquitetônico, uma intriga que tem vindo a explorar através de diversos meios, incluindo desenho, pintura, fotografia, escultura, instalação, vídeo e texto.

Nascido em Singapura, Lee, além de artista plástico, é escritor e curador de arte independente, suas instalações remetem a uma intrigante confusão que pode ser a vida nos grandes centros metropolitanos, instalações estas sempre projetadas e instauradas com o propósito maior de ir de desencontro a capacidade dos observadores de entenderem de primeira vista sobre a que as mesmas remetem.

Portfólio: michaelleehwee.com

Portfólio: michaelleehwee.com