Arquivo para meio ambiente

O Mar: Quando Quebra na Praia, por William Dalton

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 23/10/2012 by Bronx1985

Suíço da cidade de Interlaken, nítido é o amor do fotógrafo William Dalton pelo mar, sua água salgada, os esportes nele praticados, sua magia, cores, mistérios e todo o incrível sentido poético que o mesmo exerce em nossas vidas, rotinas e relações de convívio com o meio ambiente.

Explicitamente interessado na beleza e senso de preservação que o mar traz para a vida do homem, as fotografias de William Dalton resumem em incríveis imagens toda a desenvoltura, independência, senso de liberdade e magnitude que o mar possui quando suas ondas quebram-se sobre bancos de areias costeiros, mais conhecidos como praias.

Com um tão colorido quanto magnífico portfólio on-line disponível para apreciação, curioso é que mais que simplesmente nos apresentar o mar como o mesmo de fato é, os foto ensaios do suíço acabam por permitir aos observadores até mesmo um sentido curioso de reflexão sobre a vida, visto que não há nada mais místico e incrível do que refletir sobre a vida observando o mar e suas ondas mágicas.

Portfólio: flickr.com/bovinacowboy

Portfólio: flickr.com/bovinacowboy

A Rotina Descomplicada em Miniatura de Terada Mokei

Posted in ESCULTURAS, FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/03/2011 by Bronx1985

É o modelo que representa a vida real, à sua necessidade de acontecer como demonstrada em pequenos e minuciosos detalhes, assim é o resumo básico arte do artista plástico japonês Terada Mokei.

Através de uma delicada técnica de recorte de papéis e posterior pintura de caráter minimalista, Mokei recria de forma tão simples e direta quanto curiosa o dia a dia de cidadãos modernos de uma grande metrópole, representação esta com o objetivo levar as pessoas a reflexão acerca das suas ações e conseqüências para os demais e meio ambiente como um todo.

Como Mokei gosta de frisar, suas obras tratam-se de modelos da vida real das pessoas, não devendo nunca serem confundidas com réplicas das mesmas, onde diferentes valores e objetivos são empregados na sua idealização, confecção e, por assim dizer, divulgação.

Portfólio: teradamokei.jp

Portfólio: teradamokei.jp

A Declaração Poética da Natureza e a Tecnologia, A Instalação “Luminous Terra Grid” de Stuart Williams

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/02/2011 by Bronx1985

A Instalação artística  intitulada “Luminous Terra Grid” consiste numa matriz de 1.680 lâmpadas fluorescentes de baixo consumo energético que varre mais de 10 hectares de paisagem ondulante a 50 quilômetros ao norte de San Francisco. Pensada, idealizada e divulgada  pelo artista contemporânea nova iorquino Stuart Williams e sob patrocínio da The New York Foundation for the Arts e Intersection for the Arts (São Francisco).

Em poucas e sinceras palavras, a instalação de Williams consiste basicamente em uma declaração poética sobre a harmonia de potencial entre a tecnologia e a natureza e todos os desafios do homem na capacitação de novos recursos renováveis e amigos do meio ambiente. Durante um período de cinco anos, Williams lançou uma campanha de angariação de fundos em todo o Norte da Califórnia para fins de concretização da instalação, arrecadou cerca de meio milhão de dólares e foi aclamado pela crítica em todo o mundo, atraindo dezenas de milhares de visitantes e promovendo a idéia de uma vida sustentável em termos de responsabilidade ecosocial. 

Portfólio: behance.net/luminous-earth-grid

Portfólio: behance.net/luminous-earth-grid

Ricardo Newton e o Realismo Antropológico

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 02/08/2010 by Adriana Almeida

O professor de Desenho e Pintura da Escola de Belas Artes da UFRJ, Ricardo Newton, é nascido e criado no Rio de Janeiro, e pinta o cotidiano, a urbanidade, o Rio de Janeiro. Com uma estética realista mas que não se fecha em si mesma, sua obra parece estar cheia de reticências, como quem conta a primeira frase da história e espera o interlocutor a completar. Trabalhando normalmente com óleo sobre tela, Ricardo Newton já realizou várias exposições individuais e participou de inúmeras coletivas.

Em sua obra, homem e meio ambiente – e um meio ambiente que é urbano e contemporâneo – dialogam, trocam idéias e se completam formando cenas a primeira vista banais e corriqueiras, mas cheias de significados em si mesmas, que extrapolam a tela. Ricardo nos obriga a olhar o óbvio e repensá-lo, completando as lacunas da compreensão. Trata-se de um realismo antropológico, que para além de retratar o cotidiano, o estuda, esmiuça, procura por novos ângulos de observação da realidade.

Muitas de suas obras, ao invés de cenas, são recortes, lembrando uma pop-arte sem cores chapadas. Ao contrário: suas cores são tropicais, iluminadas, abertas, realistas. Sua obra nos convida a imaginar, quem é esse que beija sob a chuva, que dá as mãos na mesa do bar, que caminha solitário sob a noite carioca. E ao imaginar suas histórias, elas se confundem com as nossas, e nos vemos retratados em nossas idiossincrasias cotidianas…

Portfólio: ricardonewton.com

Portfólio: ricardonewton.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

As inusitadas Esculturas com placas eletrônicas de Steven Rodrig

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 07/07/2010 by Bronx1985

Cubano de Havana, Steven Rodrig é um criativo escultor de essência detalhista moderna, suas obras traduzem para os sentidos visuais o que há de mais contemporâneo e inusitado na fabricação e divulgação de esculturas.

Através de uma técnica ímpar de formatação de obras de arte através do uso de placas de circuito eletrônico, Rodrig dá forma as mais interessantes e curiosas esculturas, estas que se destacam tanto pela representatividade quanto pelo bom humor empregado às mesmas.

Considerado por uns como um visionário, por outros um mero fanfarrão, Rodrig tem se destacado no universo artístico pelo crítica intrínseca que suas esculturas fazem ao serem confeccionadas por peças até então descartadas e altamente nocivas ao meio ambiente, dado a alta quantidade de silício necessária para a fabricação de uma placa de circuito eletrônico qualquer.

Portfólio: pcbcreations.com

Portfólio: pcbcreations.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

O e-lixão imoral em Gana e vizinhos

Posted in VARIEDADES with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 20/02/2010 by Bronx1985

O subúrbio de Agbogbloshie na capital de Gana, Acra, nos últimos anos tornou-se uma lixeira a céu aberto para os computadores e os resíduos eletrônicos da Europa e os E.U.A.

Centenas de toneladas de sucatas eletrônicas são despejadas em Gana todos os meses, em uma tentativa ocidental dos países considerados desenvolvidos em descarregar seus estoques cada vez maiores de lixo tóxico. São de 20 a 50 milhões de toneladas de produtos eletrônicos descartados a cada ano, onde 70% destes irão acabar em países pobres, e só na União Européia, 6,6 milhões de latas de lixo eletrônico simplesmente desaparecem a cada ano e seus destinos não são revelados ou permanecem como “indefinidos”.

Cada vez mais este e-lixo é encontrado à sua maneira na África Ocidental, em países como Gana, Nigéria e Costa do Marfim. Os comerciantes simplesmente ignoraram as leis internacionais, rotulando o equipamento de bens de segunda mão ou de doações de caridade, mas, na realidade, mais de 80% dos computadores enviados para o Gana estão quebrados ou obsoletos.

Seu lugar de “descanso final” é Agbogbloshie, despejo onde eles são quebrados, principalmente pelas crianças, para salvar o cobre presente nas placas, os discos rígidos e outros componentes que podem ser vendidos.

A alienação de bens eletrônicos no Ocidente é um assunto caro e deve ser feito de uma forma ambientalmente responsável, no entanto, em lugares como o Gana, não há existem tais regulamentações, o que acarreta o desenfreado despejo destes materiais tóxicos, tais como chumbo berílio, causando danos incalculáveis a saúde humana e ao meio ambiente.

Mais sobre os e-lixões africanos em:

RevistaPlaneta.com.brRNW.nlArede.inf.br G1.com

Mais sobre os e-lixões africanos em:

RevistaPlaneta.com.brRNW.nlArede.inf.br G1.com