Arquivo para igreja

As inéditas esculturas e pinturas de lápis de cor de Federico Uribe

Posted in ESCULTURAS, PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 26/05/2010 by Bronx1985

De caráter híbrido e que gera na comunidade artista dificuldade de classificação, as inéditas obras do colombiano Federico Uribe chamam a atenção pela projeção do novo e inusitado, além de encantarem pela perspectiva lisérgica das cores contrastantes e pela representação relativa que possuem quando de fronte à observação humana.

Atualmente exercendo e divulgando sua arte sob solo norte americano (Miami Beach, Miami), Uribe é reconhecido no mundo inteiro pelo seu talento nato de artista plástico atrelado a uma capacidade aguda de invenção de novas possibilidades de expressão de arte, dada a sua até então inédita proposta em esculturas e pinturas.

As inspirações de Uribe são muitas, porém, de acordo com o próprio artista, são nítidas suas preferências pela sexualidade humana, a culpa, e o sentimento de dor como imposto pela igreja católica. Inspirações estas que exercem profunda influência em toda a temática contemporânea que as obras do colombiano encontram-se inseridas quando em relação com o óbvio.

Portfólio: federicouribe.com

Portfólio: federicouribe.com

Livros - Submarino.com.br

P.O.D. @ Via Funchal – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 26/03/2010 by Bronx1985

O som é pesado. Para quem não conhece as letras das músicas da banda californiana P.O.D, ela facilmente poderia ser confundida com mais um desses grupos de metal, que se esgoelam em solos guturais e demoníacos. Mas não. Eles são cristãos e fazem parte de um nicho que não para de crescer: o do metal cristão. O grupo se apresenta hoje, às 22h, no Via Funchal, pouco mais de um ano depois da última apresentação no País, na igreja Bola de Neve.

A banda de abertura, Skin Culture, fez o que muitas bandas de abertura não conseguem fazer: animar o público. Não que os presentes soubessem cantar as músicas, mas as cabeças balançando de um lado para o outro mostravam que o grupo estava cumprindo seu papel.

Por volta das 23h05, o P.O.D. chegou ao palco. Vestindo um pano que cobria o rosto, Sonny soltou as primeiras palavras fazendo a contagem regressiva com números em português antes de iniciar o show com Boom. Empolgado como o público, logo de cara ele se pendurou na grade e colocou o microfone para os fãs – cena que se repetiu diversas vezes durante o show.

Sucesso do grupo até hoje, Youth Of The Nation foi cantada em coro pelos cerca de 2000 fãs que estavam presentes na Via Funchal. Enquanto vestia uma camisa por cima da roupa que já estava usando, o vocalista Sonny deixou o microfone nas mãos de fãs – um homem e uma mulher – por duas vezes na música.

A banda fechou o show após quase 1h30 com um cover da principal referência mundial entre da mistura entre rap e rock. Em Bombtrack, do Rage Against The Machine, o grupo californiano completou a noite, agradecendo os fiéis fãs que vieram novamente para ver a banda, que não deve tardar a dar as caras novamente – a julgar pelo amor dito às terras brasileiras.

Site Oficial: payableondeath.com

Resenha original: terra.com.br/musica

Site Oficial: payableondeath.com

Resenha original: terra.com.br/musica