Arquivo para Hollywood

O Retrô Onírico de Eric White

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/10/2010 by Adriana Almeida

Eric White nasceu em Michigan (EUA) e hoje vive e trabalha em Nova York, mas seu trabalho cruzou as fronteiras e está exposto por todo o mundo. O trabalho de White pode ser visto em incontáveis galerias, incluindo uma conceituada exibição solo no Earl McGrath Gallery em fevereiro 2004,que lhe abriu portas para diversas outras exposições em museus e galerias famosas fora do solo americano.

Dizer que o trabalho de Eric cruzou fronteiras, é quase um trocadilho, pois ver sua obra é quase uma experiência de assistir episódios de Além da Imaginação… é um cruzar fronteiras de realidades, dimensões e épocas.

O foco principal é uma Hollywood dos anos 40, com um “quê” Noir de detetives, por si só bastante apelativa ao imaginário. A técnica é a de emular alterações de foco e exposições fotográficas múltiplas, sobrepondo imagens onde conscientemente elas não deveriam estar, mas no plano do inconsciente, é justamente o local onde elas pertencem. O resultado é algo que ultrapassa o conceito do surreal, lembrando mais a experiência de sonhar, onde elementos desconexos se juntam e trazem um novo sentido para as experiências cotidianas. Trata-se daquelas obras que não são para ser descritas, e sim vistas, e sobretudo, sentidas.

Portfólio: ewhite.com

Portfólio: ewhite.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

Erika Iris Simmons e sua arte com fitas K7

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 28/02/2010 by Bronx1985

Considerada como uma das revelações norte americanas no campo da arte contemporânea, Erika Iris Simmons, auto-didata, tem atraído muita atenção da mídia e de outros artistas com o seu curioso trabalho com fitas K7. Trabalho este que, além de toda a qualidade e expressão visual inerente, reforça a idéia de que o que vai para o lixo pode sim ser reutilizado para muitas outras atividades,se tomarmos como princípio o já não mais uso de fitas K7 no mundo moderno.

Erika meticulosamente vai dando forma aos mais variados retratos de personalidades de filmes e do mundo da música.

Perguntada sobre o porquê de arte com fita K7, Erika respondeu:

“_ Eu amo a nostalgia do arcaico e espero que nem tudo o que sobreviveu a sua utilização vai para o lixo.”

Portfólio: iri5.com

Portfólio: iri5.com