Arquivo para Fã Clube Oficial

Franz Ferdinand @ Via Funchal – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 24/03/2010 by Bronx1985

Em menos de uma semana, eles já passaram por Porto Alegre, Brasília e Rio de Janeiro, com as casas lotadas. Ontem, às 22h, no Via Funchal, foi a vez de São Paulo assistir ao show da banda escocesa Franz Ferdinand com show de abertura da banda curitibana Anacrônica, que somente instigou as mais de 6 mil pessoas que ali se encontravam para juntos cantarem e dançarem ao som, desta banda escocesa já tão querida quanto conhecida dentre os brasileiros.

Em sua mais nova turnê intitulada “Tonight: Franz Ferdinand”, a impressão que o público brasileiro passou para os músicos quando eles se apresentaram pela primeira vez no País, há quatro anos, no Circo Voador, no Rio de Janeiro, foi tão boa que o Brasil foi incluído em todas as outras turnês internacionais da banda. Tanto que eles voltaram no mesmo ano para abrir o show do U2, em São Paulo.

Não é qualquer banda que pode se dar ao luxo de tocar seus três maiores sucessos juntos no meio de um show. Mas o Franz Ferdinand estava tão seguro de seu poder de fogo que fez exatamente isso na última das quatro apresentações de sua turnê pelo Brasil. Diante das seis mil pessoas que lotaram o Via Funchal, em São Paulo, a banda escocesa emendou, na sequência, os hits “Do You Want To”, “Walk Away” e “Take Me Out”. E, incrivelmente, não deixou a temperatura da performance cair depois.

O show começou com “Bite Hard”, faixa do mais recente álbum do grupo, Tonight: Franz Ferdinand, de 2009. O repertório foi uma mistura equilibrada de canções deste disco com músicas dos dois anteriores, Franz Ferdinand (2004) e You Could Have It So Much Better (2005).

Podiam ser canções novas (“Ulysses”) ou antigas (“The Dark of the Matinée”), sucessos (“Do You Want To”) ou surpresas (“All My Friends”), o entusiasmo do público foi igual. Por isso mesmo, definir um ponto alto na noite é quase impossível. As milhares de pessoas pulando juntas ao som de “Take Me Out” ou “This Fire”, por exemplo. Talvez a percussão a oito mãos em “Outsiders”, ou então a mistura de bases eletrônicas com a bateria de Paul Thomson em “Lucid Dreams”, ou até mesmo a plateia cantando o refrão de “Walk Away”. Melhor dizer que a apresentação inteira foi toda feitas de altos.

Site Oficial: franzferdinand.co.uk

Fã Cuble Oficial: franzferdinand.co.uk/fanclub

Site Oficial: franzferdinand.co.uk

Fã Cuble Oficial: franzferdinand.co.uk/fanclub

Dream Theater @ Credicard Hall – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 21/03/2010 by Bronx1985

Quem presenciou o show do Dream Theater, em 2008, na turnê “Chaos In Motion”, apresentada em São Paulo, no estacionamento do Credicard Hall, se decepcionou com o palco singelo da noite de ontem, 19, na mesma casa de show. Enquanto a turnê do disco “Systematic Chaos” (2007) trazia elementos temáticos do álbum como semáforos, formigas gigantes e vários telões, o show de ontem trouxe ao palco apenas um telão de fundo e um pano representando as “nuvens negras” do novo álbum, “Black Clouds & Silver Linings” (2009).

O palco pode ter decepcionado, mas o Dream Theater continua sendo a banda de heavy metal progressivo mais representativa da atualidade. A prova disso começou às 22h30 de ontem, na introdução do show com “A Nightmare To Remember” e na seqüência com a arrebatadora “A Rite Of Passage”, single do novo disco. O grupo surgiu no palco atrás de uma cortina preta onde apenas as silhuetas dos músicos eram identificáveis.

Com 5 minutos, “Wither”, a menor música do novo disco, entra no repertório para, em seguida, emendar o que poderia ser o famoso “instrumedley” do grupo, mas é a “Dance Of Eternity” que é tocada até o fim com Mike Portnoy fazendo careta para as câmeras e enfiando a baqueta no nariz.

A surpresa da noite ficou por conta da canção “One Last Time”, faixa raramente tocada nas turnês do grupo. “The Spirit Carries On” é a próxima do set, com Portnoy acendendo um isqueiro e levantando para o público. Com “Dance Of Eternity”, “One Last Time” e “The Spirit Carries On”, o Dream Theater apresentou, consecutivamente, as faixas 9,10 e 11 do fabuloso disco “Metropolis, Pt. 2: Scenes From a Memory” (1999).

“The Count Of Tuscany” encerra a noite perfeita com o baterista Mike Portnoy, que já recebeu 23 prêmios da revista “Modern Drummer”, vestindo a camiseta da seleção brasileira e aplaudindo insistentemente a presença do público. “É incrível estar aqui de novo com vocês. Nós nos divertimos muito essa noite”, berra Labrie e Petrucci arremessa um aviãozinho de papel contendo o set list. “Black Clouds & Silver Linings” é o terceiro álbum consecutivo que o Dream Theater divulga no país. O Brasil já é rota obrigatória das turnês do grupo.

Site Oficial: dreamtheater.net 

Fã Clube Oficial: dreamtheater.com.br

Resenha original: whiplash.net/dreamtheater

Site Oficial: dreamtheater.net 

Fã Clube Oficial: dreamtheater.com.br

Resenha original: whiplash.net/dreamtheater