Arquivo para escultura

Ensaio sobre a Mãe Natureza, a Incrível Escultura de Olga Ziemska

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 14/06/2012 by Bronx1985

Situada em Cleveland (OH, EUA), Olga Ziemska é artista plástica e escultora de mão cheia. Seu talento, quando unido a sua criatividade, são capazes de concretizações além da imaginação das pessoas, visto que sua dedicação e amor pela arte também são fundamentais para as incríveis esculturas que a mesma reproduz, em destaque à aqui exposta.

Intitulado originalmente por “Stillness in Motion”, seu mais recente trabalho nada mais é do que a perfeição de uma intrigante e curiosa técnica de aglutinação de galhos (pedaços de pau), devidamente moldados a recriarem a silhueta de um ser de sexo feminino, que interessantemente  e inteligentemente acaba por fazer menção a uma representação folcóricada “mãe natureza”.

Interessada também na curiosidade despertada nas pessoas que confrontam com a sua arte, também é fato que a mesma nos remete a todas as questões de cuidados ambientais que o planeta cada vez mais exige para a sua manutenção, o que somente agrega e deixa mais especial algo que por si só já é incrível e único.

Portfólio: facebook.com/olgaziemskastudio

Portfólio: facebook.com/olgaziemskastudio

Organismos de Vidro, as Incríveis Esculturas de Mika Aoki

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 07/05/2012 by Bronx1985

Natural de Hokkaido, extremo norte do Japão, a artista plástica e escultora Mika Aoki é considerada quase que por unanimidade dentro do senso crítico artístico como uma das mais talentosas e criativas artistas em atuação no mundo quanto o assunto é o manuseio, manipulação e moldagem de vidro, material este tão interessante por trazer ao mesmo tempo características tão conflitantes entre si como a fragilidade e solidez, isto segundo palavras da própria artista.

Através de uma técnica tão complexa quanto única de super aquecimento dos compostos básicos a formarem o vidro, chega-se a uma substância transparente líquida, daí Mika Aoki vai aos poucos resfriando este “projeto de vidro” que, de modo sincero e sereno, agora é moldado à forma artística desejada em questão, passando do líquido para o sólido em belíssimas e únicas esculturas ornamentais.

Com exposições recorrentes por todos os cantos do planeta, difícil é não se sensibilizar com a arte final alcançada pela japonesa, arte esta que impressiona pelos incríveis detalhes alcançados e também pelos locais inusitados onde a artista escolhe para contexto de exposição das suas esculturas, como latarias de carros velhos e demais ligares/objetos tão inusitados quanto as próprias esculturas finais por si próprias.

Portfólio: sing-g.net

Portfólio: sing-g.net

Onipotência, Memória e Passado, As Incríveis Esculturas em Miniatura de Thomas Doyle

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 10/10/2011 by Bronx1985

Minadas nos escombros das memórias do ser humano e esculpidas em escalas que vão de 1 : 43 a menores, as incríveis esculturas do artista plástico norte americano Thomas Doyle são riquíssimas em detalhes e tão muito por isto sensibilizam até aos menos desavisados e desinteressados em Artes Visuais.

Compostas inteligentemente pelos mais diferenciados tipos de materiais, como madeiras, plásticos, bonecos infantis de brinquedo e inúmeros outras coisas, as esculturas em miniatura de Doyle evocam e confrontam sentimentos como o de onipotência, além de possuírem a capacidade visceral de recuperarem a memória daqueles que um dia já se encontraram nas situações criadas em suas composições miniaturizadas.

Momentos frágeis e possíveis sentimentos despertados de desespero e fragilidade a parte, as obras do norte americano são possíveis de serem encontradas nos mais distintos centros de exposição dos EUA, visto que as mesmas, assim com o próprio artista nova iorquino encontram-se em constante exposição em galerias que vão da costa leste a oeste.

Portfólio: thomasdoyle.net

Portfólio: thomasdoyle.net

A Vanguarda da Sustentabilidade, as Incríveis Esculturas com Pneus de Win Delvoye

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/09/2011 by Bronx1985

Expressivamente incríveis por representação, inovadoras por essência e construção e ecologicamente corretas por escolha da matéria prima, as magníficas esculturas do belga Win Delvoye são o que podemos considerar de arte para o século XXI.

Interessantemente delineadas em um contexto onde a responsabilidade sócio ambiental se faz cada vez mais tão presente quanto necessária, suas esculturas em pneus usados se destacam do óbvio pela inteligente e muito bem empregada técnica de recorte/talhagem em pneus velhos. Pneus estes que quando velhos e não corretamente manipulados tornam-se um crítico problema para a manutenção da vida verde nos grandes centros metropolitanos atuais.

Destaque não tão somente em seu país natal, mas em todo o mundo, Win Delvoye é um artista de muitas facetas, em seu genial site oficial (outra arte a parte) é possível constatar o talento do belga também para tattoos, desenhos e demais expressões em arte. Sem dúvidas vale a pena conhecer seu portfólio completo!

Portfólio: wimdelvoye.be

Portfólio: wimdelvoye.be

Experimentação, Desejo e Vanguarda, a Inusitada Arte com Vidros de Zane Lewis

Posted in ESCULTURAS, PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 31/08/2011 by Bronx1985

Um interessante mix de escultura e pintura, repletas de cores e imagens, de essência neoconceitual e intenções transitórias entre o óbvio e surrealista, assim é a inusitada arte, intitulada originalmente por Mirror Study, do jovem artista plástico norte americano Zane Lewis.

Explorando temas como o desejo, o corte e recorte de tela, e a profusão de objetios e pessoas refletidas, Lewis cria estruturas feitas de vidro colorido e espelhos, que ele considera pinturas, onde o conteúdo destas pinturas muda dependendo da posição em que o espectador assume ao contemplar os objetos artísticos. A intenção é transpor os limites das imagens associando a duas dimensões o trabalho.

Com apenas 23 anos de idade, Zane Lewis foi o mais jovem artista a ser convidado para expor seus trabalho no Museum of Contemporary Art, em Georgia, EUA, visto que o vanguardismo conceitual e representatividade de sua arte tem atraído a atenção cada vez mais da crítica especializada, tanto que o renomado Whitney Museum of American Art, EUA, também já lista o rapaz dentre seus expositores.

Portfólio: vomitrainbow.com

Portfólio: vomitrainbow.com