Arquivo para elemento

Do Vintage ao Oldschool, o incrível Mix de Técnicas nas Tattoos de Aivaras Lee

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 26/03/2013 by Bronx1985

Tatuador oriundo de Siauliai, cidade na Lituânia, Aivaras Lee possui um traço firme, ao mesmo tempo em que suas composições contemplam um curioso e inteligente mix de técnica e cores, fato este que faz do artista em questão um dos mais conceituados pintores de pele em sua região.

Com elementos e cores de essência ora vintage, ora contemporâneo, traços e desenhos ora oldschool, ora modernos e uma criatividade sem fim, as tatuagens feitas por Aivaras Lee destacam-se das demais de outros tatuadores quaisquer justamente pela representatividade e efeito de destaque agregados às mesmas.

Com um intenso e diferenciado portfólio on-line disponível no Facebook  para apreciação na fanpage do Studio (Totemas) onde o mesmo executa suas obras, recomendo uma visita ao mesmo, visto que muito material se encontra disponível para contemplação, além da possibilidade de contato direto com o artista.

Portfólio: facebook.com/totemastattoo

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Aivaras Lee Tattoo Artwork

Portfólio: facebook.com/totemastattoo

Dando Vida à Água, as Curiosas Manipulações Fotográficas de Marcus Reugels

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 15/11/2012 by Bronx1985

A água é o elemento da vida, todo mundo precisa da mesma para viver independente da forma (estado) com a qual a mesma se encontre na natureza, fato é que ela é essencial para a manutenção da nossa vida terrena.

Dentro do contexto acima proposto, o artista plástico e fotógrafo alemão Marcus Reugels propõe uma nova releitura acerca de como enxergamos a água, uma visão não mais tão somente da mesma como um objeto inanimado essencial para nossa existência, mas também como um objeto artístico, colorido e que, se levado para o sentido poético que o artista sugeri com as suas composições, com vida e personalidade.

Através de uma unidade de controle da água e tinta para a coloração da mesma, o alemão cria formas inusitadas e super coloridas, visto que o mesmo é enfático ao citar que suas fotos de maneira nenhuma são resultados de manipulações executadas com o auxílio de Photoshop, fato que somente agrega à sua arte que pode ser contemplada na sua totalidade através de uma visita ao portfólio oficial do cara (todo alemão).

Portfólio: markusreugels.de

Portfólio: markusreugels.de

Ali Jabbar e o Minimalismo a Toda Prova

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/11/2010 by Adriana Almeida

Ali Jabbar é um fotógrafo dos Emirados Árabes. Ele também é conhecido por suas incursões na tipografia e no design de marcas, revelando seus múltiplos talentos. Mas seu trabalho de mais destaque é uma série chamada “Public Figures” onde em uma minimalismo levado ao extremo, ele reduz figuras públicas conhecidas aos seus elementos mais essenciais, tornando-os ao mesmo tempo, indistintos e absolutamente reconhecíveis.

A simplicidade do trabalho é seu elemento mais rebuscado: o que faz alguém conhecido? Como se distingue uma marca em meio a tantos elementos? Nós somos reduzíveis a uma marca? Aparentemente sim. Exceto se tivermos vivido em uma caverna por toda a nossa vida, é praticamente impossível bater os olhos nas imagens abaixo e não reconhecer de quem se trata. Mas um olhada mais a fundo nas imagens, revela que os elementos ali presentes poderiam pertencer a qualquer um, mas ao mesmo tempo, são tão característicos daquelas celebridades, que se tornam sua marca.

Portfólio: behance.net/Alijabbar

Portfólio: behance.net/Alijabbar

“Tudo Para Os Ares”, o projeto surrealista da dupla NAM

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/07/2010 by Bronx1985

Formado pela dupla de japoneses Takayuki Nakazawa (designer gráfico) e Hiroshi Manaka (fotógrafo), o grupo NAM de artes visuais traduz em estilo e contemporaneidade o que há de mais curioso e ímpar na questão de instalações e reproduções ensaiadas diversas.

Através de uma técnica básica, porém de difícil execução e cabível de repetitivos ensaios, que consiste na disposição de elementos, objetos e modelos em situações e lugares predeterminados, o grupo japonês NAM recria situações até então só possíveis na imaginação dos mais férteis e dispostos, de modo que as mesmas despertam nos observadores uma interessante mistura de impossibilidade alcançada, além dos muitos outros sentimentos vinculados à estética visual.

Com fotografias expostas nos mais diferenciados centros de arte contemporânea, o trabalho de Nakazawa e Manaka sempre foi altamente bem elogiado pela crítica especializada, dada a dificuldade na manipulação das muitas variáveis artísticas existentes nas projeções do grupo.

Portfólio: n-a-m.org

Portfólio: n-a-m.org

Livros - Submarino.com.br

O projeto “Oldification” de Dave Barnes

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 01/05/2010 by Bronx1985

 Artista canadense de extremo talento para o expressionismo da arte, Dave Barnes envolve a prática de transformar o conceito moderno de revelar um clima nostálgico, por vezes referido como “Oldification”.

Através do uso super inteligente dos mais diferentes tipos de materiais, destaco aqui elementos reciclados, tintas plásticas manipuladas de modo a se desbotarem e papéis diversos (revistas e jornais na maioria), Barnes produz as mais modernas e inusitadas obras, estando as mesmas sempre atreladas à muito bom humor, críticas e mensagens subliminares, elementos estes intrínsecos a personalidade do artista.

Questionado sobre os reais motivos de uma arte tão “estranha” e interessante, o canadense foi meticuloso ao responder:

_Vou tentar usar a arte como uma tradução da experiência e observação de que deriva a inspiração do ambiente e da memória.

Portfólio: davebarnes.ca

Portfólio: davebarnes.ca

Livros - Submarino.com.br