Arquivo para economia

A Vida, A Morte e As Fotografias de Kevin Carter

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 11/05/2011 by Bronx1985

Kevin Carter, nascido em 13 de setembro de 1960, foi um premiado fotógrafo jornalístico da África do Sul, muito famoso por suas imagens fortes sempre de cunho jornalístico que retratavam em sua maioria as questões sócias do seu continente natal, assim como a desigualdade social, a má distribuição de renda, o preconceito e a séria questão da fome na África.

Sua foto mais conhecida e que chocou o mundo quando revelada em 1993, trata-se de uma imagem de uma menina nos adentros do continente africano que havia parado para descansar ao esforçar-se para chegar a um centro de alimentação, onde um abutre tinha aterrado próximo. Ele disse que esperou aproximadamente 20 minutos, esperando que o abutre abrisse suas asas. Não o fez. Carter tirou a fotografia e perseguiu o abutre para afastá-lo. Entretanto foi criticado por somente estar fotografando e não ajudando a pequena menina.
Em 2 de abril de 1994 Nancy Buirski, um editor estrangeiro de fotografias do New York Times, telefonou para Carter para informar que ele tinha ganho o mais cobiçado prêmio de fotografia. Carter foi condecorado com o Prêmio Pulitzer por Recurso Fotográfico em 23 de maio de 1994 na Universidade de Colúmbia em Nova Iorque.

Em 27 de julho de 1994 levou seu carro até um local da sua infância e suicidou-se utilizando uma mangueira para levar a fumaça do escape para dentro de seu carro. Ele morreu envenenado por monóxido de carbono aos 33 anos de idade, deixando do nos um portfólio não tão extenso quem questões de quantidade de fotografia, porém algumas tão notáveis quanto reflexivas até hoje para a humanidade como um todo.

Partes da nota de suicídio de Carter diziam:
“_Estou deprimido… Sem telefone… Sem dinheiro para o aluguel.. Sem dinheiro para ajudar as crianças… Sem dinheiro para as dívidas… Dinheiro!!!… Sou perseguido pela viva lembrança de assassinatos, cadáveres, raiva e dor… Pelas crianças feridas ou famintas… Pelos homens malucos com o dedo no gatilho, muitas vezes policiais, carrascos… Se eu tiver sorte, vou me juntar ao Ken…”

A Grafite Animal de ROA

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18/07/2010 by Bronx1985

De preferência confessa e muito bem transposta em muros paredes e afins de animais, o grafite singular do artista de rua belga ROA chama a atenção não tão somente pela peculiar técnica empregada nos interessantes traços ou pela meticulosa seleção de cores, mas também pelo contexto em geral e representatividade que os mesmos se encontram expostos.

Com uma técnica básica de pintura tão e unicamente via jet, ROA transpõe para uma superfície qualquer todo o talento intrínseco à sua imaginação e criatividade. Estrategicamente espalhados pelos quatro cantos da Europa, a arte urbana de ROA desencadea nos observadores muito mais do que a simples admiração resultante de um trabalho bem feito, sua arte aborda de forma tão interessante quanto indireta para os menos dispostos toda uma crítica aos sistemas contemporâneos de manutenção da vida humana, suas relações sociais, econômicas, culturais e até mesmo outras levadas mais subliminares e políticas ao mesmo tempo.

Portfólio: flickr.com/roa

Portfólio: flickr.com/roa

Livros - Submarino.com.br

O crítico grafite inverso do brasileiro Alexandre Orion

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 07/04/2010 by Bronx1985

“Cidades estilhaçadas, estiradas ao longo de ruas vazias nas quais se alinham construções idênticas e onde a paisagem urbana (o deserto) diz: _ Estas ruas são feitas para se dirigir tão rapidamente quanto possível do trabalho para casa e vice-versa.  São ruas para passar, não para viver.”  André Gorz – A Ideologia Social Do Automóvel

É neste contexto e reflexão que se insere o crítico grafite inovador ao inverso do brasileiro Alexandre Orion, seu trabalho (arte) consiste unicamente pela limpeza de estruturas internas de túneis urbanos, Orion, com um pano branco em mãos que faz o papel de jet (pincel) e uma máscara para se proteger da poluída atmosfera presente no interior dos túneis dos grandes centros cosmopolitas brasileiros, vai aos poucos desenhando (representando), uma a uma, caveiras estilizadas no maior “traço  grafite” ao longo da vias subterraneas escolhidas,.

Tudo em alusão e crítica à sujeira e poluição que é o ar das grandes cidades nos dias de hoje, cidades estas de forma precariamente limpas e conservadas, ocasionando uma depreciativa qualidade de vida e até mesmo uma longevidade cruelmente encurtada por problemas respiratórios e psicológicos.

Portfólio: alexandreorion.com

Portfólio: alexandreorion.com

Liu Bolin, o homem que quer ser invisível

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 17/03/2010 by Bronx1985

Ele é chinês, dotado de extremo talento para pinturas corporais e famoso no mundo inteiro, mas a que Liu Bolin se dedica e realmente gostaria de ser é invisível.

Por mais que os mais céticos venham a dizer que trata-se de um efeito de montagem e edição em photoshop, não é o caso, Liu Bolin utiliza-se de tintas para, depois de escolhido um plano de fundo qualquer, camuflar-se à ele através de uma reprodução do que, teoricamente, seu corpo irá sobrepor ao cenário.

Destaca-se no trabalho de Bolin a paciência do artista para então conseguir tamanha realidade nas suas pinturas, de modo que os mais despercebidos podem realmente encontrar (ou não encontrar) nas fotos abaixo um homem de fato invisível.

O intuito do trabalho do chinês, dentre muitos outros, é fazer a sociedade refletir sobre aquelas pessoas as margens dos planos econômicos e sociais dos governos, que vivem as margens de uma sociedade inquisidora que considera-os invisíveis aos padrões aceitados pelos preconceitos modernos.

Portfólio: artnet.com/liubolin

Portfólio: artnet.com/liubolin

VEA TAMBÉM: Camuflagem Artística, o Movimento Unificado de Cecilia Paredes