Arquivo para dicas

Os Espetaculares e Inéditos Mapas em Tipografia de Axis Maps

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 20/10/2010 by Bronx1985

Tipografia, como o próprio nome já prediz, é a arte e o processo de criação na composição de um texto, física ou digitalmente. Assim como no design gráfico em geral, o objetivo principal da tipografia é dar ordem estrutural e forma à comunicação impressa. Por analogia, tipografia também passou a ser um modo de se referir à gráfica que usa uma prensa de tipos móveis (fonte Wikipédia).

Através do conceito sucintamente explícito parágrafo acima, o studio norte americano de design gráfico digital Axis Maps, de forma tão criativa quanto curiosa, deu vazão a mais nova contextualização de tipografia que conhecemos nos dias de hoje.

Através de uma interessante e, por assim dizer, contemporânea releitura de mapas de cidades como Boston e Chigaco, o studio aqui em destaque deu vazão a uma tão inovadora quanto peculiar interpretação de mapas e formas de interação com usuários, tudo de modo a quebrar os paradigmas modernos de situacionismo geográfico e em interessante paralelismo com as tecnologias modernas de localização, como por exemplo os já manjados GPS’.

Portfólio: axismaps.com

Portfólio: axismaps.com

Os hotéis mais estranhos do mundo

Posted in VARIEDADES with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 30/03/2010 by Bronx1985

Pra quem curte viajar, reuni neste post uma coletânea com mais de 70 fotos dos hotéis mais interessantes e bizarros do mundo. São hotéis para todos os tipos de gostos e bolsos, que vão desde aqueles inspirados nos contos de vampiros, que oferecem aos seus hóspedes verdadeiros caixões humanos para o repouso dos mesmos, isso dentro de uma caverna e com direito ao café da noite (suco de tomate e aves assadas), hotel em submarino, hotel em navio cruzeiro, em presídio desativado, em iglus de esquimós, em balsa de água doce, dentre muitos outros, todos disponíveis para conhecimento através de fotos ricas em detalhes das suas fachadas e interiores dos quartos.

Os acostumados com a estrada e ávidos pelo novo com certeza sentirão um fervor intenso por conhece-los, dadas as suas localizações, sendo alguns somente encontrados dentre os lugares mais inóspitos da Terra e outros nos centros das grandes metrópoles.

Fotos: internet

Fotos: internet

Dream Theater @ Credicard Hall – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 21/03/2010 by Bronx1985

Quem presenciou o show do Dream Theater, em 2008, na turnê “Chaos In Motion”, apresentada em São Paulo, no estacionamento do Credicard Hall, se decepcionou com o palco singelo da noite de ontem, 19, na mesma casa de show. Enquanto a turnê do disco “Systematic Chaos” (2007) trazia elementos temáticos do álbum como semáforos, formigas gigantes e vários telões, o show de ontem trouxe ao palco apenas um telão de fundo e um pano representando as “nuvens negras” do novo álbum, “Black Clouds & Silver Linings” (2009).

O palco pode ter decepcionado, mas o Dream Theater continua sendo a banda de heavy metal progressivo mais representativa da atualidade. A prova disso começou às 22h30 de ontem, na introdução do show com “A Nightmare To Remember” e na seqüência com a arrebatadora “A Rite Of Passage”, single do novo disco. O grupo surgiu no palco atrás de uma cortina preta onde apenas as silhuetas dos músicos eram identificáveis.

Com 5 minutos, “Wither”, a menor música do novo disco, entra no repertório para, em seguida, emendar o que poderia ser o famoso “instrumedley” do grupo, mas é a “Dance Of Eternity” que é tocada até o fim com Mike Portnoy fazendo careta para as câmeras e enfiando a baqueta no nariz.

A surpresa da noite ficou por conta da canção “One Last Time”, faixa raramente tocada nas turnês do grupo. “The Spirit Carries On” é a próxima do set, com Portnoy acendendo um isqueiro e levantando para o público. Com “Dance Of Eternity”, “One Last Time” e “The Spirit Carries On”, o Dream Theater apresentou, consecutivamente, as faixas 9,10 e 11 do fabuloso disco “Metropolis, Pt. 2: Scenes From a Memory” (1999).

“The Count Of Tuscany” encerra a noite perfeita com o baterista Mike Portnoy, que já recebeu 23 prêmios da revista “Modern Drummer”, vestindo a camiseta da seleção brasileira e aplaudindo insistentemente a presença do público. “É incrível estar aqui de novo com vocês. Nós nos divertimos muito essa noite”, berra Labrie e Petrucci arremessa um aviãozinho de papel contendo o set list. “Black Clouds & Silver Linings” é o terceiro álbum consecutivo que o Dream Theater divulga no país. O Brasil já é rota obrigatória das turnês do grupo.

Site Oficial: dreamtheater.net 

Fã Clube Oficial: dreamtheater.com.br

Resenha original: whiplash.net/dreamtheater

Site Oficial: dreamtheater.net 

Fã Clube Oficial: dreamtheater.com.br

Resenha original: whiplash.net/dreamtheater

B. B. King @ Via Funchal – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 20/03/2010 by Bronx1985

Foi notória ontem (20/03) em São Paulo a apresentação dele que é considerado o rei do Blues, aos 84 anos o músico demonstra muita empolgação por tocar. Logo nos primeiros minutos de show, King  joga palhetas para a plateia e brinca com os integrantes de sua banda, a B.B. King Blues Band, antes de apresentá-la, mostrando intimidade e respeito por seus companheiros de palco.

Além de tocar, o bluesman gosta de uma boa prosa, por isso interage com o público antes e durante diversas músicas. Apresentando “I Need You So”, King perguntou se alguém na plateia estava apaixonado, dedicando a canção aqueles que apesar disso, permaneciam sozinhos.

Depois de uma hora de apresentação o músico revelou não querer parar, mas confessou não poder ignorar o relógio colocado aos seus pés – um relógio de parede que ele fez questão de levantar para todos verem. “Eu não quero ser demitido”, brincou, encerrando o show com a dobradinha de clássicos “The Thrill Is Gone” e “When The Saints Go Marching In”.

Com a promessa de retorno ao Brasil para mais shows em até no máximo 4 anos (caso ainda esteja vivo, frisou o rei do Blues), deu-se o fim daquele show que, dentre os críticos de plantão, foi considerando um dos mais empolgantes desde a sua última visita à terras tupiniquins.

Site Oficial: bbking.com

Fã Clube Oficial: bbkingfanclub.net

Resenha original: ig.com.br/musica

Site Oficial: bbking.com

Fã Clube Oficial: bbkingfanclub.net

Resenha original: ig.com.br/musica

As esculturas góticas de Kevin Francis Gray

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 20/03/2010 by Bronx1985

Conhecido em toda a Europa pelos suas esculturas de essência gótica, Kevin Francis Gray é irlandês, mas mora e trabalha em Londres, Reino Unido.

Altamente elogiado pela critica especializada, o trabalho de Grey são, na sua grande maioria, esculturas feitas de fibra de vidro e bronze. A idéia do escultor é trazer para o campo do visual e táctil representações de pessoas ressaltando sentimentos de dor, abandono e até mesmo vingança.

Nas esculturas de Gray,  predominam as cores escuras, de modo a completarem a essência gótica das suas obras, além de serem uma retratação do universo feminino, homenagem do autor às mulheres que fazem da sua vida algo mais completo.

Portfólio: kevinfrancisgray.com

Portfólio: kevinfrancisgray.com

As intervenções urbanas de Mark Jenkins

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 08/03/2010 by Bronx1985

Mark Jenkins (nascido em 1970, Fairfax, Virgínia) é um artista americano conhecido por seus trabalhos no estilo Arte Urbana (Intervenção), que consiste basicamente, através de muito bom humor e criatividade, na criação de instalações que venham de desencontro as rotinas do dia a dia moderno das pessoas que habitam as grandes metrópoles, gerando nelas o desconforto e a curiosidade para com aquilo que se deparam.

Jenkins utilza-se dos mais variados materiais possíveis para elaboração das suas instalações, porém, dentre eles destacam-se as roupas utilizadas nos manequins forjados e o plástico utilizado para seus respectivos preenchimentos. Jenkins já teve suas obras publicadas em grandes jornais e revistas como Time Out, The Washington Post e o The Independent, além de menções no livro Hidden Track: How Visual Culture is Going Places .

O artista já esteve no Brasil mostrando seu trabalho em galerias e em ambientes fechados, onde fora altamente elogiado por ensinar o processo de criação de suas instalações através de workshops especialmente organizados para a sua presença.

Portfólio: xmarkjenkinsx.com

Portfólio: xmarkjenkinsx.com

O hiper-realismo das esculturas de Ron Mueck

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 07/03/2010 by Bronx1985

Ele é australiano e exerce sua profissão de escultor sob solo inglês, mas suas esculturas são praticamente consideradas patrimônio da humanidade, dado o grau de perfeição que as mesmas possuem quando comparadas com seres humanos de verdade.

Se não bastasse a riqueza de detalhes que são as esculturas de Mueck (hiper-realismo), elas também impressionam pelos tamanhos e proporções que se constituem, chegando algumas a medirem mais de 5 metros de comprimento.

Aclamado em todo o mundo pelo excelentíssimo bom gosto e técnica para esculpir, suas esculturas chegam a custar mais de USD$ 800.000,00 cada, sendo que em 1999, Ron Mueck foi condecorado como Artista Associado da National Gallery, em Londres, uma das mais famosas e prestigiadas galerias de arte do mundo. Não é por menos!!

Mais de Ron Mueck: wikipedia.org/ronmueck

Mais de Ron Mueck: wikipedia.org/ronmueck

Livros - Submarino.com.br