Arquivo para desigualdade

A Vida Tenebre e Angustiante sob a Ótica de Lee Jeffries

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 27/07/2011 by Bronx1985

Fotógrafo baseado em Manchester, UK, Lee Jeffries retrata a vida dos menos favorecidos como ela é. De tendências obscuras, ângulos arrebatadores e representações fúnebres, suas fotografias chamam a atenção para a desigualdade social ainda existente em pleno século XXI em países tidos como desenvolvidos como Inglaterra e Estados Unidos.

Através de uma técnica básica, porém muito bem resolvida, de captação de retratos de mendigos previamente selecionados e posterior manipulação das imagens em Photoshop para fins inserção de efeitos de luminosidade e cores, Jeffries dá vazão a incríveis fotografias que chegam a transmitir a angústia e real necessidade de ajuda dos modelos então em destaque.

Interessado em chamar a atenção da sociedade e autoridades para a questão da desigualdade social no meio capitalista, o fotógrafo britânico muitas vezes é citado pela crítica especializada como um grande colaborador em questões de mobilização de ajuda para os menos afortunados, visto que seu trabalho também muitas vezes é destaque em revistas e periódicos de assuntos de ordem de relações sociais humanas.

Portfólio: flickr.com/leejeffries

Portfólio: flickr.com/leejeffries

A Incrível Street Art de Chip Thomas

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/07/2011 by Bronx1985

Dinâmica por representação, crítica por essência e criativa por emprego, assim caracteriza-se a street art do artista plástico, fotógrafo e médico norte americano Chip Thomas, que agora reside e propaga suas colagens em Navajo, no continente africano.

Através da técnica de colagem estilo wheatpaste, Chip Thomas recria e difundi suas próprias fotografias nas paredes e muros dos mais inusitados e diferentes lugares, tudo em ordem para desta forma criar junto ao ambiente uma crítica bem humorada e, por vezes, colorida acerca das pretensões do artista norte americano sobre racismo e demais desigualdades sociais.

Em viagem ao Brasil em 2004 e posteriormente em 2009, Chip Thomas se confessa como um verdadeiro entusiasta da cultura brasileira, esta que exerceu forte influência em sua arte como um todo, dados todos as aspectos que a sociedade e cultura brasileiras possuem em consonância com algumas nações da África em relações a ritmos musicais, paradigmas vigentes e até mesmo desigualdades diversas.

Portfólio: chipthomasphotography.com

speakingloudandsayingnothing.blogspot.com

Portfólio: chipthomasphotography.com

speakingloudandsayingnothing.blogspot.com

A Vida, A Morte e As Fotografias de Kevin Carter

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 11/05/2011 by Bronx1985

Kevin Carter, nascido em 13 de setembro de 1960, foi um premiado fotógrafo jornalístico da África do Sul, muito famoso por suas imagens fortes sempre de cunho jornalístico que retratavam em sua maioria as questões sócias do seu continente natal, assim como a desigualdade social, a má distribuição de renda, o preconceito e a séria questão da fome na África.

Sua foto mais conhecida e que chocou o mundo quando revelada em 1993, trata-se de uma imagem de uma menina nos adentros do continente africano que havia parado para descansar ao esforçar-se para chegar a um centro de alimentação, onde um abutre tinha aterrado próximo. Ele disse que esperou aproximadamente 20 minutos, esperando que o abutre abrisse suas asas. Não o fez. Carter tirou a fotografia e perseguiu o abutre para afastá-lo. Entretanto foi criticado por somente estar fotografando e não ajudando a pequena menina.
Em 2 de abril de 1994 Nancy Buirski, um editor estrangeiro de fotografias do New York Times, telefonou para Carter para informar que ele tinha ganho o mais cobiçado prêmio de fotografia. Carter foi condecorado com o Prêmio Pulitzer por Recurso Fotográfico em 23 de maio de 1994 na Universidade de Colúmbia em Nova Iorque.

Em 27 de julho de 1994 levou seu carro até um local da sua infância e suicidou-se utilizando uma mangueira para levar a fumaça do escape para dentro de seu carro. Ele morreu envenenado por monóxido de carbono aos 33 anos de idade, deixando do nos um portfólio não tão extenso quem questões de quantidade de fotografia, porém algumas tão notáveis quanto reflexivas até hoje para a humanidade como um todo.

Partes da nota de suicídio de Carter diziam:
“_Estou deprimido… Sem telefone… Sem dinheiro para o aluguel.. Sem dinheiro para ajudar as crianças… Sem dinheiro para as dívidas… Dinheiro!!!… Sou perseguido pela viva lembrança de assassinatos, cadáveres, raiva e dor… Pelas crianças feridas ou famintas… Pelos homens malucos com o dedo no gatilho, muitas vezes policiais, carrascos… Se eu tiver sorte, vou me juntar ao Ken…”

A arte crítica do Grafite de Swoon

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 08/07/2010 by Bronx1985

Grafiteiro baseado em Nova York, EUA, Swoon é considerado um gênio da expressão em arte urbana e um ativista dedicado à causas nobres e necessárias de apóio, dados os seus sempre críticos grafites acerca da pobreza, má distribuição de renda, relações sociais injustas e preconceitos vigentes das sociedades modernas. Seu nome verdadeiro é Caledonia “Callie” Dance Curry, estudou Pintura no Pratt Institute, situado no Brooklyn, também Nova York.

Se não bastassem todos os atributos acima citados atrelados à imagem do artista de rua norte americano, seus traços únicos em paredes despertam a admiração até dos mais exigentes críticos de arte, dada a técnica única do rapaz em transformar a tinta expelida de seus jets em verdadeiras linhas e curvas tão certeiras que chegam a confundir os observadores e contempladores, pois estes chegam a pensar que tratam-se de linhas desenhadas com um lápis ou pincel.

Portfólio:wikipedia.org/swoon

Portfólio:wikipedia.org/swoon
Livros - Submarino.com.br