Arquivo para cenas

A Fiel Subjetividade dos Retratos de Noah Kalina

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 17/02/2011 by Adriana Almeida

Durante 6 anos (11/1/2000 à 31/7/2006), por todos os dias, Noah Kalina tirou uma foto de si mesmo resultando em um vídeo disponível no Youtube, na série de auto-retratos chamada Everyday. Por esse feito, ele ganhou notoriedade. O projeto, condizente com os tempos modernos tão auto-centrados, foi grandioso e possui vários sentidos subjacentes que fazem jus a fama, como a inexorável passagem do tempo. Entretanto Noah merece o reconhecimento por bem mais que isso: ele é um fotógrafo primoroso, coisa que não é possível atestar, até pela natureza coloquial do projeto, no vídeo Everyday (ver abaixo).

Todas as suas fotografias valem a pena serem conferidas. Projetos como o Internet/sex são únicos e extremamente criativos e suas fotos de cenas, por exemplo, tem um enquadramento e escolhas de objeto no mínimo interessantes, mas destaco aqui seus retratos (portraits). Retratos são complicados: não se trata de fotografar em primeiro plano uma pessoa ou um grupo, pois isso, todo mundo pode fazer e não necessariamente se enquadrar como arte. Retratos precisam fazer o que seu nome indica e retratar com precisão a pessoa fotografada, declarando algo sobre ela de forma única e característica. E as fotografias de Noah fazem isso. É possível conhecer um pouco sobre cada uma das pessoas fotografadas apenas pela escolha do ângulo, local, enquadramento, iluminação, tornando a fotografia de fato relevante como memento e como obra de arte.

Portfólio: noahkalina.com

O projeto Everyday:

Portfólio: noahkalina.com

Os Monstros Contemporâneos de Jérôme Meynen

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 15/12/2010 by Adriana Almeida

O belga Jérôme Meynen desenha à nanquim e eventualmente usa o recurso da colagem para pequenos detalhes em sua obra. Pontos, linhas, pontilhados, áreas preenchidas e áreas em branco. Quase todo mundo que já tentou aprender a desenhar passou pelo martírio ou divertimento (vai da índole de cada um…) do trabalho com nanquim quando tudo é expresso em duas únicas cores: o preto e a ausência dele. Portanto, não há nada de novo na técnica de Jérôme. O que impressiona é a riqueza de detalhes e de simbolismos. A maior parte de suas peças é composta de um somatório de cenas interligadas onde cada pequeno pedaço conta uma história por si só, e o todo se torna maior que a soma das partes.

Jérôme já participou de diversas exposições em grupo ou individuais, a maioria na Bélgica, mas seu trabalho já pode ser visto também na Espanha, Estados Unidos e França. Em sua obra, temos uma releitura dos nossos monstros interiores, trazidos à luz do contemporâneo, interligados em cenas complexas como complexos somos nós e tudo isso em obras tão cheias de detalhes que revelam o talento e o comprometimento de seu autor. Sem dúvida, um portfólio a ser conferido e um nome a se ficar de olho.

Portfólio: hellomonsters.wordpress.com

Portfólio: hellomonsters.wordpress.com

Li Wei e a Arte da Ilusão Real

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/11/2010 by Adriana Almeida

Esse é um mundo digital. Alguns poderiam se preocupar sobre como essa quantidade de tecnologia torna certas práticas obsoletas, mas a cada avanço tecnológico, menos essa preocupação procede. Além do espaço garantido para as técnicas tradicionais (sempre haverão pintores trabalhando exclusivamente com tintas e pinceis sobre telas…), novas ferramentas surgem tornando a criatividade o único limite de um artista. Então vemos cada vez mais montagens digitais tornando o impossível possível, em jogos de ilusão criados no computador. Mas e quando o que vemos é real?

Nascido na cidade de Hubei, na China, e morando em Pequim, Li Wei é um artista performático, acrobata, ilusionista ou qualquer outro rótulo que possamos lhe impor, e nenhum fará jus aos seus feitos. Munido de cabos, andaimes, espelhos e uma dose absurda de coragem, Li cria cenas impossiveis, que outros artistas simulam em montagens digitais, mas dessa vez, são de verdade! Sem photoshop ou outros recursos digitais.

O trabalho de Li Wei, que vem com um certificado de autenticidade para cada proeza que ele realiza, é quase um episódio de “Acreditem, se puderem”… Impressionante, para dizer o mínimo.

Porfólio: liweiart.com

Porfólio: liweiart.com

Ricardo Newton e o Realismo Antropológico

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 02/08/2010 by Adriana Almeida

O professor de Desenho e Pintura da Escola de Belas Artes da UFRJ, Ricardo Newton, é nascido e criado no Rio de Janeiro, e pinta o cotidiano, a urbanidade, o Rio de Janeiro. Com uma estética realista mas que não se fecha em si mesma, sua obra parece estar cheia de reticências, como quem conta a primeira frase da história e espera o interlocutor a completar. Trabalhando normalmente com óleo sobre tela, Ricardo Newton já realizou várias exposições individuais e participou de inúmeras coletivas.

Em sua obra, homem e meio ambiente – e um meio ambiente que é urbano e contemporâneo – dialogam, trocam idéias e se completam formando cenas a primeira vista banais e corriqueiras, mas cheias de significados em si mesmas, que extrapolam a tela. Ricardo nos obriga a olhar o óbvio e repensá-lo, completando as lacunas da compreensão. Trata-se de um realismo antropológico, que para além de retratar o cotidiano, o estuda, esmiuça, procura por novos ângulos de observação da realidade.

Muitas de suas obras, ao invés de cenas, são recortes, lembrando uma pop-arte sem cores chapadas. Ao contrário: suas cores são tropicais, iluminadas, abertas, realistas. Sua obra nos convida a imaginar, quem é esse que beija sob a chuva, que dá as mãos na mesa do bar, que caminha solitário sob a noite carioca. E ao imaginar suas histórias, elas se confundem com as nossas, e nos vemos retratados em nossas idiossincrasias cotidianas…

Portfólio: ricardonewton.com

Portfólio: ricardonewton.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br