Arquivo para Bélgica

Mistérios do Cinza, o Revelador Foto Ensaio de Yvette Depaepe

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18/06/2013 by Bronx1985

De ascendência belga, a fotógrafa Yvette Depaepe é talentosa e sensível artista visual quando o assunto são fotografias e expressão por imagens em cinza (preto e branco). Suas composições retratam de maneira impar detalhes incríveis em imagens que por si só chegam muitas vezes a dispensar o uso de cores e, muito por isto, alcançam a representatividade peculiar proposta pela fotógrafa.

Através de uma técnica muito bem executada de fotografismo de lugares e objetos diferenciados, tais como paisagens naturais, modelos de pessoas e objetos por si só já curiosos (cogumelos, por exemplo), a belga reproduz com imparcialidade e profundidade todas as belezas intrínsecas no nosso meio através do realce sereno do cinza, cor esta tida muitas vezes como algo morto que agora então ganha vida e destaque nas mãos da experiente artista.

Com um portfólio rico, pluralista e diferenciado da mesmice às vezes apresentada pelos demais fotógrafos do gênero aqui em questão (fotografia em preto e branco), fato é que Yvette Depaepe é considerada muito talentosa e de renome por toda a comunidade europeia, visto que a artista visual muitas vezes pode ser encontrada em feiras e workshops do gênero divulgando seus trabalhos e técnicas de fotografismo.

Portfólio: photoma.be

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Yvette Depaepe Photowork

Portfólio: photoma.be

Tattoos Anamórficas, o Inconfundível Traço de Jef Palumbo

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18/07/2012 by Bronx1985

Transformação, distorção, recombinação, aumento de complexidade e fusões de diversos estilos, assim são caracterizadas as tatuagens do parlor belga, hoje residente em Berlin (DE), Jef Palumbo.

Interessado em diferentes e curiosas formas de preenchimento e pintura, as tatuagens de Palumbo destacam-se da maioria justamente por apresentarem de maneira tão incrível quanto curiosa uma profusão de estilos de pintura corporal que acabam por compor uma inovadora representação pop contemporânea, como por exemplo a técnica de pontilhismo  e a grafagem por spray.

Com um peculiar e inusitado portfólio on line disponível para apreciação, fato é que estilos como o de Jef Palumbo cada vez mais estão em destaque em feiras e workshops de tatuagem, visto que podemos sim caracterizar seu estilo de tatuagem como uma nova vertente em pintura corporal definitiva, naturalmente como deveria ser; a arte se reinventando nela mesmo em ciclos padronizados ou não de execução e composição.

Portfólio: facebook.com/jef.palumbo

Portfólio: facebook.com/jef.palumbo

Deserto Urbano, as Fascinantes Fotografias em Preto e Branco de Martin Stavars

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/04/2012 by Bronx1985

As cidades, grandes organismos vivos, modernas, cosmopolitas e proporcionalmente tão cheias de habitantes quanto estes se encontram proporcionalmente tão cheios e afazeres e pressa, porém é sob a ótica do fotógrafo polonês Martin Stavars que estas cidades agora tornam-se lugares desolados, mergulhados em paz e serenidade que acabam por agregar as imagens propostas um interessante sentido poético.

Seguem palavras do próprio autor que resumem seu amor e explicitam como ele consegue tão fascinantes imagens: “Ultimamente, aumentarem os meus interesses por paisagens urbanas, onde também se é possível encontrar duas características marcantemente presentes na natureza – a harmonia e paz, visto que foi enquanto tirava fotos nas maiores cidades europeias que tive para desenvolver a virtude mais importante de um fotógrafo – paciência”.

Intuitivo, de um talento notável e interessante renome junto a comunidade crítica especializada em fotografia, Martin Stavars de fato é mestre na capturação de imagens únicas de cidades únicas, visto que em seu portfólio encontram-se visitadas (e clicadas) as mais importante metrópoles mundiais e países, tais como Paris, Barcelona, Hungria, Lituânia, Letônia, Bélgica, Holanda, Inglaterra, País de Gales, Alemanha, Irlanda, Portugal, Hong Kong, Singapura, Xangai, Tóquio, Canadá, Ártico, Groenlândia, Istambul e Dubai.

Portfólio: martinstavars.com

Portfólio: martinstavars.com

Da Ilusão Óptica à Técnica de Pontilhismo, as Extraordinárias Tattoos de Vincent Hocquet

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/02/2012 by Bronx1985

Formas tridimensionais, composições geométricas, padrões orgânicos e ilusões ópticas, tudo com base na popular e expressiva típica tatuagem indonésia, assim são as tattoos do parlor belga Vincent Hocquet, tido como um dos mais talentosos e criativos tatuadores hoje em exercício no seu país de origem.

Suas cores aplicadas são meticulosamente escolhidas de modo a comporem toda a harmonia do desenho, seu traço é inconfundivelmente regular e direto quando assim deve ser e o contrário quando não for o caso, logo, suas composições se destacam das demais de outros artistas do ramo justamente pelo fato de trazerem a tona toda a genialidade de Vincent Hocquet, também considerado com um expert na técnica de tatuar por pontilhismo (ponto por ponto).

Não bastando todos os atributos acima mencionados que agrego à obra e ao artista Vincent Hocquet, seu portfólio on-line é outro show a parte, tão colorido e bem feito quanto a suas tatuagens, seu site – Beautiful Freak – é de visita obrigatória à todos aqueles que se identificaram com sua obra e desejam se aprofundar neste mundo tão expressivo quanto o da tatuagem.

Portfólio: beautiful-freak.be

Portfólio: beautiful-freak.be

A Vanguarda da Sustentabilidade, as Incríveis Esculturas com Pneus de Win Delvoye

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 19/09/2011 by Bronx1985

Expressivamente incríveis por representação, inovadoras por essência e construção e ecologicamente corretas por escolha da matéria prima, as magníficas esculturas do belga Win Delvoye são o que podemos considerar de arte para o século XXI.

Interessantemente delineadas em um contexto onde a responsabilidade sócio ambiental se faz cada vez mais tão presente quanto necessária, suas esculturas em pneus usados se destacam do óbvio pela inteligente e muito bem empregada técnica de recorte/talhagem em pneus velhos. Pneus estes que quando velhos e não corretamente manipulados tornam-se um crítico problema para a manutenção da vida verde nos grandes centros metropolitanos atuais.

Destaque não tão somente em seu país natal, mas em todo o mundo, Win Delvoye é um artista de muitas facetas, em seu genial site oficial (outra arte a parte) é possível constatar o talento do belga também para tattoos, desenhos e demais expressões em arte. Sem dúvidas vale a pena conhecer seu portfólio completo!

Portfólio: wimdelvoye.be

Portfólio: wimdelvoye.be

Os Monstros Contemporâneos de Jérôme Meynen

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 15/12/2010 by Adriana Almeida

O belga Jérôme Meynen desenha à nanquim e eventualmente usa o recurso da colagem para pequenos detalhes em sua obra. Pontos, linhas, pontilhados, áreas preenchidas e áreas em branco. Quase todo mundo que já tentou aprender a desenhar passou pelo martírio ou divertimento (vai da índole de cada um…) do trabalho com nanquim quando tudo é expresso em duas únicas cores: o preto e a ausência dele. Portanto, não há nada de novo na técnica de Jérôme. O que impressiona é a riqueza de detalhes e de simbolismos. A maior parte de suas peças é composta de um somatório de cenas interligadas onde cada pequeno pedaço conta uma história por si só, e o todo se torna maior que a soma das partes.

Jérôme já participou de diversas exposições em grupo ou individuais, a maioria na Bélgica, mas seu trabalho já pode ser visto também na Espanha, Estados Unidos e França. Em sua obra, temos uma releitura dos nossos monstros interiores, trazidos à luz do contemporâneo, interligados em cenas complexas como complexos somos nós e tudo isso em obras tão cheias de detalhes que revelam o talento e o comprometimento de seu autor. Sem dúvida, um portfólio a ser conferido e um nome a se ficar de olho.

Portfólio: hellomonsters.wordpress.com

Portfólio: hellomonsters.wordpress.com

Love Is In The Air: A Arte em Vinil de Carlos Aire

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/09/2010 by Adriana Almeida

O espanhol Carlos Aires que hoje divide seu tempo entre a Espanha e a Bélgica e é mais conhecido por seu trabalho como fotógrafo, resgata a mídia de um tempo, para alguns remoto, para outros, bem recente, e faz arte com os discos de vinil que foram aposentados pela era do CD.

O projeto foi batizado como “Love is in the air”, em uma referência a um disco de John Paul Young, de 1977, que foi hit, e hoje é quase um ícone da época. Os discos são milimetricamente cortados com laser sob a forma de silhuetas, o que já seria interessante por si só, dada a perfeição do corte e o aspecto divertido do resultado. Mas em adição, as formas escolhidas estão intimamente ligadas ao título ou conteúdo do disco usado como matéria prima, brincando com conceitos e idéias da época vistas sob o prisma dos dias atuais, de uma forma extremamente bem humorada e crítica. O disco “Touch Me”, por exemplo, se vê transformado em um homem musculoso, e assim sucessivamente.

Como um extra no interesse desse trabalho de Carlos, que é conhecido pelo seu gosto por uma polêmica, boa parte das silhuetas foram cortadas segundo um curioso critério: em uma busca no google com as palavras “Pornografia” e “Catástrofe”, ele selecionou fotografias aleatórias que iriam dar forma ao disco de vinil, relacionando-as com o título do álbum. Um complexo trabalho de associação, com uma mensagem subliminar pra lá de controversa.

Portfólio: carlosaires.com

Portfólio: carlosaires.com

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br