Arquivo para ao vivo

Aerosmith @ Parque Antártica – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 30/05/2010 by Bronx1985

São Paulo, 29 de maio de 2010, por volta das 21h35, uma enorme bandeira com o logo do Aerosmith cobriu a visão do palco arrancando gritos do público. Com as luzes já apagadas, era possível ver a silhueta magra de Steven Tyler assumindo sua posição. Logo de cara, o quinteto já gastou Eat the Rich, do disco Get a Grip, de 1993. Embora muitos rumores tenham colocado o futuro da banda xeque, principalmente após as notícias de que o grupo sairia em turnê sem Steven Tyler, o vocalista e o guitarrista Joe Perry parecem ter colocado as diferenças de lado ou enganam bem. A famosa dupla divide o microfone sempre que pode e interage a todo o momento como um ritual vivido nestes 40 anos juntos.

Em uma sequência infalível, são tocados os sucessos: Love in a Elevator, Pink, Jaded, Falling in Love, Dream On e Livin on the Edge. A série de hits dá um panorama nestes 40 anos do Aerosmith, prova de que a banda emplacou sucessos em todos os seus lançamentos.

Os atritos entre Tyler e Perry que encheram a mídia também ficam para trás durante o show. Ao ver uma calcinha vermelha jogada no palco, o vocalista não pensou duas vezes. O americano pegou o souvenir e pendurou no microfone do companheiro: “Me ajude a cantar a próxima, Perry”, brincou.

Depois de duas horas de apresentação, o Aerosmith reviveu a maior parte dos clássicos de sua carreira e espantou o frio de seus fãs que lotaram o Palestra Itália. Sobre o futuro da banda, que completa 40 anos depois de um ano instável, o assunto não parece evidente enquanto os cinco dividem o palco.

Site oficial: aerosmith.com Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: aerosmith.com Resenha original: terra.com.br/musica

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

Manowar @ Credicard Hall, SP – 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 10/05/2010 by Bronx1985

Além da tradicional maré de camisetas pretas que invadiu o Credicard Hall, em São Paulo, nesta sexta-feira (7/05), a noite regada de metal do Manowar ganhou alguns extras para empolgar o público, cerca de 6,3 mil. Fora os intermináveis banhos de cerveja, air guitars e chicoteadas com os cabelos dos headbangers, o grupo ainda levou ao palco um grupo de quatro garotas que se despiram para o deleite dos fãs e um sortudo que tocou guitarra junto com a banda.

Abrindo com Hand of Doom, o quarteto não fez cerimônia e já atacou com uma sequência de canções pesadas: Call To Arms e Die With Honor. Em um intervalo mais “místico”, Swords In The Wind fez uma pausa para todos os metaleiros erguerem seus celuares e cantarem em uníssono com Eric Adams.

a banda seguiu apostando em suas canções metaleiras, mas sempre priorizando canções da atual turnê, baseada nos discos God of War, de 2007, e no EP Thunder In The Sky, de 2009. A ausência de alguns clássicos como Battle Hymn, Blow Your Speakers e Carry On deixou nitidamente alguns fãs fervorosos exaltados que deixaram o show mais cedo. Mas nada que atrapalhasse o show.

De Gods of War, o grupo tocou canções como King of Kings, Loki God of Fire e Sons of Odin. A escolha por priorizar músicas novas causou até uma movimentação em redes sociais e blogs na internet. Muitos fãs criticaram a opção do Manowar e chegaram a desencorajar os seguidores que planejam conferir os shows do Rio de Janeiro (8/05) e Belo Horizonte (9/05). Cada um na sua.

Site Oficial: manowar.com

Resenha origianl: terra.com.br/musica

Site Oficial: manowar.com

Resenha origianl: terra.com.br/musica

Livros - Submarino.com.br

Megadeath @ Credicard Hall – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 25/04/2010 by Bronx1985

A apresentação do Megadeth em São Paulo neste sábado (24) não decepcionou quem esperava a exceução na íntegra do clássico Rust in Peace, de 1990, mas também contava com outros sucessos de uma das bandas pioneiras do thrash metal americano. O generoso setlist de 21 músicas, maior que os de Recife (20) e Brasília (22), eletrizou os fãs paulistas, que deixaram poucos espaços vazios no Credicard Hall.

A instrumental Dialectic Chaos, do mais recente álbum, Endgame, lançado em 2009, abriu o show, que começou com um pequeno atraso de um pouco mais de cinco minutos (estava previsto para as 22h), e o primeiro bloco de músicas da noite, que contou com This Day We Fight, In My Darkest Hour, Sweating Bullets, e o hit Skin O’My Teeth, cantado em coro pelo público.

Nesse momento, o vocalista e guitarrista Dave Mustaine fez uma parada para cumprimentar os fãs, agradecer a presença de todos e comentar que o fato de não haver banda de abertura em São Paulo possibilitou um setlist maior que o de outros shows no Brasil. Em seguida, o frontman emendou a frase “nós sabemos porque estamos aqui” e iniciou a execução de Rust in Peace.

Outro sucesso que fez a plateia pular e cantar junto foi Symphony of Destruction, de Countdown to Extinction (1992), em que o público encaixava a palavra Megadeth nos trechos de guitarra que intercalam a parte falada da música. Com um “Thank you very much” de Mustaine, o show foi supostamente encerrado.

Cinco minutos depois, às 23h42, o vocalista volta, sem camisa, para o bis e começa a conversar com a plateia, introduzindo outro hit, A Tout Le Monde, gravado originalmente em Youthanasia (1994) e reeditado em United Abominations (2007), com a participação da vocalista italiana Cristina Scabbia (Lacuna Coil). A música foi a mais cantada pelo público do começo ao fim.

Para encerrar a noite de duas horas de heavy metal, pouco após a meia-noite, a banda executou Peace Sells, clássico encontrado em Peace Sells…But Who’s Buying? (1986), e pedido em massa durante o intervalo para o bis.

Site oficial: megadeth.com

Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: megadeth.com

Resenha original: terra.com.br/musica

Livros - Submarino.com.br

Korn @ Credicard Hall – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/04/2010 by Bronx1985

Com casa cheia, o Korn finalizou em São Paulo sua turnê sul-americana na noite desta quarta-feira (21). O show é um dos últimos antes do lançamento de Korn III: Remember Who You Are, nono disco de estúdio de uma das principais referências mundiais do new metal.

A pressão do som era tão forte, que na pista vip era possível sentir o vento proveniente da pressão das caixas de som. Neste e em todos os setores, os fãs encheram o Credicard Hall e puderam cantar pela terceira vez ao lado de Jonathan, Fieldy, Munky e Ray.

Um dos pontos altos da noite foi o sucesso Freak On a Leash, cantada em coro por todo o público. A execução da faixa foi precedida de uma jam entre os instrumentistas do grupo, com grande destaque para o baterista Ray Luzier, que mostrou grande habilidade e bom humor, fazendo poses a cada batida.

No bis, James apresentou a plateia sua gaita de foles em Shoots and Ladders, para em seguida finalizar o show com Clown e Got The Life.

Mesmo sem dizer um “thank you” de despedida (apesar de ter agradecido os fãs diversas vezes durante o show), os integrantes do grupo foram muito simpáticos, levando pequenos presentes ao público: o guitarrista James jogou diversas palhetas e desceu ao fosso para tirar uma foto com a plateia que se aglomerava para sair no fundo; Já Ray jogou muitas baquetas para os fãs em todos os lados da lista e uma pele autografada de sua bateria.

Site oficial: korn.com

Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: korn.com

Resenha original: terra.com.br/musica

Livros - Submarino.com.br

Placebo @ Credicard Hall – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18/04/2010 by Bronx1985

Depois de passar por Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte, o Placebo tocou na noite desse sábado (17/04/2010) no Credicard Hall, em São Paulo, em parte de sua atual turnê, baseada no disco Battle for the Sun. De acordo com assessoria da produtora do show, cerca de 4 mil pessoas acompanharam a apresentação.

Liderada pelo vocalista Brian Molko, o trio ainda conta com o baixista Stefan Olsdal e o baterista Steve Forrest, que substituiu Steve Hewitte deu um novo fôlego ao grupo.

Além das canções de seu disco mais recente, o Placebo montou seu repertório passeando por toda sua carreira incluindo o hit Every You Every Me, umas das canções mais famosas da banda.

A turnê do trio segue pela América do Sul com apresentações no Peru (20) e Colômbia. Depois te um intervalo na sequência de shows, o Placebo retorna aos palcos no dia 5 de junho, em Israel, e parte para mais um braço da turnê passando pela Sérvia, Portugal, Espanha, Itália, Reino Unido, Dinamarca, Alemanha, Suíça, França e Bélgica.

Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: placeboworld.co.uk

Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: placeboworld.co.uk

Social Distortion @ Via Funchal – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18/04/2010 by Bronx1985

Liderado pelo lendário Mike Ness, o Social Distortion se apresentou na noite desse sábado (17/04/10) para uma plateia de cerca de 5 mil pessoas na Via Funchal, em São Paulo. Com mais de trinta anos de banda, o grupo montou um repertório que durou 1h30 e fez a alegria dos seguidores do quarteto, que puderam pular ao som de sucessos como Prison Bound, Bad Luck, Mommy¿s Little Monster, Ball and Chain e Ring of Fire.

Com uma releitura dos mais de trinta anos de banda, o setlist dos americanos permitiu fãs enlouquecidos se abraçando, pulando, fazendo air guitars e alguns banhos de cerveja dos mais empolgados.

Visivelmente contente com a resposta positiva do público, Mike Ness se desculpou por não dominar o português, adiantou que a banda lança um novo álbum em setembro e prometeu um retorno em breve ao País. “Nos vemos no ano que vem”, gritou o vocalista ao deixar ao palco após o fim de Ring of Fire, famosa na voz de Johnny Cash.

Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: socialdistortion.com

f

Resenha original: terra.com.br/musica

Site oficial: socialdistortion.com

P.O.D. @ Via Funchal – SP, 2010

Posted in VIDEOBLOG with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 26/03/2010 by Bronx1985

O som é pesado. Para quem não conhece as letras das músicas da banda californiana P.O.D, ela facilmente poderia ser confundida com mais um desses grupos de metal, que se esgoelam em solos guturais e demoníacos. Mas não. Eles são cristãos e fazem parte de um nicho que não para de crescer: o do metal cristão. O grupo se apresenta hoje, às 22h, no Via Funchal, pouco mais de um ano depois da última apresentação no País, na igreja Bola de Neve.

A banda de abertura, Skin Culture, fez o que muitas bandas de abertura não conseguem fazer: animar o público. Não que os presentes soubessem cantar as músicas, mas as cabeças balançando de um lado para o outro mostravam que o grupo estava cumprindo seu papel.

Por volta das 23h05, o P.O.D. chegou ao palco. Vestindo um pano que cobria o rosto, Sonny soltou as primeiras palavras fazendo a contagem regressiva com números em português antes de iniciar o show com Boom. Empolgado como o público, logo de cara ele se pendurou na grade e colocou o microfone para os fãs – cena que se repetiu diversas vezes durante o show.

Sucesso do grupo até hoje, Youth Of The Nation foi cantada em coro pelos cerca de 2000 fãs que estavam presentes na Via Funchal. Enquanto vestia uma camisa por cima da roupa que já estava usando, o vocalista Sonny deixou o microfone nas mãos de fãs – um homem e uma mulher – por duas vezes na música.

A banda fechou o show após quase 1h30 com um cover da principal referência mundial entre da mistura entre rap e rock. Em Bombtrack, do Rage Against The Machine, o grupo californiano completou a noite, agradecendo os fiéis fãs que vieram novamente para ver a banda, que não deve tardar a dar as caras novamente – a julgar pelo amor dito às terras brasileiras.

Site Oficial: payableondeath.com

Resenha original: terra.com.br/musica

Site Oficial: payableondeath.com

Resenha original: terra.com.br/musica