Arquivo para antigo

Tattoos Espirituais, o Incrível Traço de Michael E. Bennett

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 05/03/2013 by Bronx1985

Tatuador norte americano (São Francisco) parte do grupo/parlor 2spirit, Michael E. Bennett utiliza-se de todo o seu talento e criatividade para compor pinturas permanentes em pele para lá de incríveis. Sua aguçada técnica de traço atrelada ao pontilhismo aplicado transformam ideias em verdadeiras obras de arte em pele.

De essência básica em preto e branco e interessante sentido espiritual, as composições de Michael E. Bennett destacam-se no mundo da tatuagem justamente por comporem um interessante representatividade em arte, visto que as mesmas, muitas vezes, contemplam curiosas ilusões óticas, tudo num peculiar estilo a lá M. C. Escher.

Interessado nas peculiaridades que a técnica de pontilhismo trás para uma tatuagem de design típico da Indonésia e Oceania, Michael E. Bennett pode facilmente ser encontrado em feiras e demais eventos de tatuagem divulgando sua arte quanto aprimorando técnica.

Portfólio: childthepeacemaker.tumblr.com

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Michael E. Bennett Tattoo Paintwor

Portfólio: childthepeacemaker.tumblr.com

Vintage Tattoos, a Sutil Técnica de Stizzo

Posted in PINTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 04/03/2013 by Bronx1985

Natural de Milão, Itália, o parlor Stizzo é reconhecido e merecidamente tido como um dos mais respeitados e influentes tatuadores em sua cidade quanto o estilo de técnica de tatuagem é o vintage.

Através de um traço peculiarmente delicado e marcante, cores meticulosamente ora esfumaçadas, ora vivas e um incrível trabalho de composição de ideias transpostas permanentemente em corpos, Stizzo reproduz incríveis tatuagens em estilo tão oldschool quanto geniais, dignas de elogios e cheias de estilo próprio, por assim dizer.

Sempre presente em feiras, congressos, workshops e demais eventos de tatuagem, fato é que o italiano Stizzo é único no que se destina a fazer, visto que em seu portfólio oficial pelo Facebook muito mais do seu trabalho por ser contemplado, além da possibilidade de contato direto com o próprio pintor de peles.

Portfólio: facebook.com/stizzotattooartist

Stizzo Tattoo Artwork

Stizzo Tattoo Artwork

Stizzo Tattoo Artwork

Stizzo Tattoo Artwork

Stizzo Tattoo Artwork

Stizzo Tattoo Artwork

Stizzo Tattoo Artwork

Stizzo Tattoo Artwork

Stizzo Tattoo Artwork

Stizzo Tattoo Artwork

Portfólio: facebook.com/stizzotattooartist

O Gênio Philippe Halsman, O Maior Fotógrafo do Século XX

Posted in FOTO ENSAIOS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 29/06/2011 by Bronx1985

Aclamado pela crítica como o maior fotógrafo do século XX, Philippe Halsman e suas fotografias traduzem o que há de mais vanguardista e inovador em um tempo onde a criatividade resumia-se a expor o mais do mesmo. Praticamente todas as grandes personalidades nas artes e entretenimento e uma longa lista de líderes mundiais importantes sentaram-se em frente à sua câmera, destaco aqui Pablo Picasso, Judy Garland, Marlon Brando, Winston Churchill, Steinbeck John, John F. Kennedy, Anderson Mariano, John Kenneth Galbraith, Ingrid Bergman, Aldous Huxley e Alfred Hitchcock dentre muitos outros.

Halsman nasceu em Riga, na Letônia, em 1906, e se mudou para Paris em 1932.Em 1936, ele era conhecido como um dos melhores fotógrafos de retrato na França, com capas de livros e revistas, fotografias de moda e demais comissões privadas em seu crédito. No verão de 1940, a carreira de Halsman chegou a um impasse, pois as forças de Hitler (88) invadiram Paris. Sua esposa, filha, irmã e cunhado imigraram para a América (eles eram franceses), mas como um cidadão da Letônia, Halsman foi incapaz de obter um visto. Finalmente, após meses de espera, Albert Einstein, um conhecido de Halsman que já estava nos Estados Unidos, interveio em seu nome. Halsman chegou à Nova York em novembro de 1940 com pouco mais além das suas câmeras para começar de novo, desta vez em sua terra natal adotada.

Mais do que palavras, é fácil identificar o talento para o fotografismo de Philippe Halsman, dadas as suas, no mínimo, marcantes imagens, mas é através de uma observação mais aguda que se identifica a verdadeira essência das fotografias do cara, estas marcadas pela sincera e intima relação que o mesmo mantinha com as suas câmeras, que só Halsman sabia manipular com tamanha peculiaridade e aguçado senso estético do belo.

Wikipédia: wikipedia.org/philippe_halsman