Arquivo para alumínio

O Origami Perfeito de Shuki Kato

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 08/09/2011 by Bronx1985

Independentemente de serem apresentados em papel vegetal, papel alumínio ou papel comum duro, os origamis do japonês Shuki Kato, hoje residente em Kalispell, EUA, chamam a atenção até dos menos despercebidos pela riqueza de detalhes e relativa fiel representação do que se predispõem a ser, animais do meio natural ou fantasias do imaginário do autor.

Através de uma complexa e muito bem empregada técnica de recorte e dobra do papel e posterior aplicação de um spray de modelagem a base de água para fins de melhor fixação das dobras feitas, o jovem artista Kato de apenas 20 e poucos anos e sua arte se destacam pela incrível sutileza e simetria dos origamis então criados.

Com um interessante portfólio on-line de figuras recriadas em papel, Shuki Kato é o típico talento que, se não desviado com o tempo, tende a chamar cada vez mais a atenção da crítica especializada nesta tão espetacular e difundida arte da prática do origami.

Portfólio: origami-artist-galen.deviantart.com

Flickr: flickr.com/origami-artist-galen

Portfólio: origami-artist-galen.deviantart.com

Flickr: flickr.com/origami-artist-galen

Do Alumínio à Arte, Os Espetaculares Retratos de Idan Friedman

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 16/06/2011 by Bronx1985

De pouco expressão e geralmente utilizados apenas para fins de armazenagem e transporte de alimentos, os recipientes de alumínio estilo marmitex ganham uma nova função nas mãos do artista israelense Idan Friedman. Através de muita criatividade, talento e paciência, Idan X, como gosta de ser chamado, reproduz os mais interessantes e espetaculares retratos de figuras célebres de moedas do mundo.

Através de uma bem empregada técnica de prensagem do alumínio em diferentes pontos e posterior gravura no mesmo, Idan X dá vazão a esculturas que cativam os observadores pelo alto grau de inovação das mesmas, isto em questões de matéria prima utilizada e fidelidade na representação das personalidades então impressas.

Em cada vez mais em destaque em galerias ao redor da Europa, e América do Norte, as esculturas em alumínio do israelense tem conquistado tanto público quanto crítica especializada, abaixo seguem alguns exemplos de obras do cara que sem sombra de dúvidas explicam o porquê.

Portfólio: flickr.com/idanx

Portfólio: flickr.com/idanx

As expressivas esculturas de Gregor Gaida

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 15/05/2010 by Bronx1985

Polonês de Chorzów, Gregor Gaida é um escultor de múltiplas facetas. Seu trabalho é de essência tão inusitada quanto vanguardista e desperta nos observadores os mais complexos e relativos sentimentos, porém um em específico e inerente à sua obra é a questão da dúvida. Dúvida aos observadores que se dá explicitamente pela criativa junção dos mais variados tipos de objetos terrenos às suas formas,estas tão regulares quanto irregulares, onde o que depende aqui nada mais é do que a direta assimilação pessoal do escultor ao por ele disposto.

O currículo de Gaida é extenso, porém destaco aqui sua formação em Artes pela Bremen University of the Arts (HfK) e pela University of Fine Arts of Hamburg, ambas na Alemanha, Gaida possui suas esculturas em exibições solo por toda a Europa, onde é considerado um artista de tendências inovadoras.

Suas expressivas esculturas são feitas, na sua grande maioria, da junção harmoniosa de materiais como madeira, alumínio e poliéster, além de estarem sempre atreladas a acessórios tão peculiares quanto as mesmas em si, como capacetes de motociclistas, bandeiras negras, acessórios de vestimenta diversos e outros afins.

Perguntado sobre o porquê de uma obra tão expressiva e peculiar, o polonês rebate:

“_ Muitas das minhas obras são feitas de componentes positivamente carregados, que, no entanto, em sua soma e constelação acabam tendo um impacto negativo. A forma estetizada e, muitas vezes, o personagem-objeto das minhas obras são incompatíveis com uma narrativa. A imagem que eu acabo por oscilar entre atração e repulsa.”

Portfólio: gregor-gaida.de

Portfólio: gregor-gaida.de

Livros com Frete Grátis nas compras acima de R$ 39! - Submarino.com.br

As esculturas recicladas de Joe Pogan

Posted in ESCULTURAS with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 14/04/2010 by Bronx1985

Joe Pogan é nativo de Oregon, EUA, mas atualmente reside e executa suas esculturas em Aloha, também EUA. Após cumprir quatro anos na Marinha, passou a estudar artes e técnicas de solda de metais, daí foram mais de vinte anos como soldador profissional,  onde dedicou-se a exigente função de soldar peças de alumínio para a confecção de quadros de mountain bikes.

Não contente com a direção que sua vida profissional e pessoal tomava, um dia Pogan teve a brilhante idéia de utilizar a sua combinação única de experiência de solda e seu individual talento artístico para nos últimos anos criar uma incrível variedade de esculturas de animais (pássaros e peixes na grande maioria) através da utilização de metais diversos encontrados em lixos de indústrias, oficinas e casas residênciais.

Como obra final, Pogan cria inusitadas obras primas que, além de fazerem reais críticas ao desperdício e não reciclagem de metais por parte das sociedades, fazem menções diretas à destruição da flora e fauna por parte do crescimento desorganizado do modo de vida capitalista consumista das culturas ocidentais modernas.

Portfólio: joepogan.com

Portfólio: joepogan.com